quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Por conta de declarações homofóbicas, Nike rompe contrato milionário.

[caption id="attachment_900" align="aligncenter" width="400"]LAS VEGAS, NV - MAY 02: Manny Pacquiao in the ring before the welterweight unification championship bout on May 2, 2015 at MGM Grand Garden Arena in Las Vegas, Nevada. (Photo by Al Bello/Getty Images) LAS VEGAS, NV - MAY 02: Manny Pacquiao in the ring before the welterweight unification championship bout on May 2, 2015 at MGM Grand Garden Arena in Las Vegas, Nevada. (Photo by Al Bello/Getty Images)[/caption]

Após as declarações homofóbicas de Manny Pacquiao, Nike quebrou o contrato milionário que mantinha com o boxeador. A assessoria de imprensa da multinacional emitiu nota pública:




"Nós achamos os comentários de Manny Pacquiao detestáveis. A Nike fortemente se opõe à discriminação de qualquer forma e tem uma longa história de apoio à comunidade LGBT. Nós não temos mais nenhum relacionamento com Manny Pacquiao", diz o comunicado.



Tudo porque o lutador, em uma entrevista a um canal de TV, fez uma comparação extremamente infeliz:

"É o senso comum. Você vê animais se relacionando com outros do mesmo sexo. Animais são melhores porque conseguem distinguir masculino e feminino. Se homens saem com homens e mulheres saem com mulheres, eles são piores que animais".



Arrependido, principalmente pelo patrocínio, Pacquiao postou um vídeo no Twitter pedindo desculpas. Mas, infelizmente, já era muito tarde.

Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

Nenhum comentário:

Postar um comentário