domingo, 16 de outubro de 2016

LIVROS LGBT - Entrevista no Chá dos 5


O Canal LGBT chamado Chá dos 5 fala sobre livros com temática LGBT. Assista agora:

.
.
Para comprar os livros do Fabrício Viana, visite:
http://bonslivroseditoradigital.com.br/fabricioviana
.
Para seguir Fabrício Viana nas redes sociais:
http://fabricio-viana.blogspot.com.br/2016/07/minhas-redes-sociais.html
.

domingo, 18 de setembro de 2016

Caio Fernando Abreu no Museu da Diversidade Sexual em São Paulo



O Museu da Diversidade Sexual inaugura neste domingo (11), às 15h, a exposição Caio Mon Amour, uma homenagem à vida e obra do autor Caio Fernando Abreu que faz parte da Semana Mon Amour, série de espetáculos de diferentes linguagens em homenagem ao escritor gaúcho.

Com curadoria de Paula Dip, a mostra que fica em cartaz até 28 de janeiro de 2017, conta com uma série de atividades interativas: poemas destacáveis para os visitantes levarem de recordação, mimeógrafo onde poderão ser impressos seus textos, máquina de escrever onde o público poderá criar seus próprios poemas e uma parede com palavra em ímãs.

Serviço:

Exposição:
CAIO mon amour – amor e sexualidade na obra de Caio Fernando Abreu
Curadoria de Paulo Dip.
Projeto expográfico Zol Design.
De 11 de setembro de 2016 a 28 de janeiro de 2017.
Local: Estação República do Metrô – Piso Mezanino - São Paulo / SP
Abertura da exposição – horário: 16h
A entrada é gratuita.








Novo Canal LGBT no Youtube: 

.
. Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana
.

sábado, 6 de agosto de 2016

Coletânea LGBT: Autor dá de presente 100 exemplares impressos! Corra!



Fabrício Viana é jornalista, escritor e bacharel em psicologia, em seis anos ele já escreveu e publicou quatro livros com temática LGBT: O Armário (sobre a homossexualidade), UrsosPerversos (contos eróticos gays), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT premiada duas vezes em 2015) e o recente THEUS: Do fogo à busca de si mesmo (romance com temática gay).



Para comemorar mais de 20 mil leitores, Viana está dando, de graça, 100 exemplares da coletânea Orgias Literárias da Tribo. A única coletânea no Brasil onde é possível encontrar pelo menos um autor representando cada segmento LGBT. 

Ao contrário do que se imagina, o livro Orgias Literárias da Tribo não é um livro erótico/pornô. É um livro de contos, crônicas, poesias e textos em geral que representam o dia a dia da comunidade LGBT. Com 144 páginas, 10 autores e com dois prêmios recebidos em 2015, a coletânea permite que gays leiam textos de lésbicas, lésbicas de pessoas trans e trans de bissexuais. Ou tudo fora desta “ordem”. Afinal, como diz Viana no livro, é “uma orgia literária” e a ordem não importa tanto. A leitura da obra, sim.

Para ganhar o livro gratuitamente e autografado, você terá apenas que morar no Brasil e pagar o valor do frete (R$ 8,00). Segundo Viana, como ele separou 100 exemplares para doação, não pode bancar o frete para todos (R$ 800,00). Se você gostou e quer ganhar um exemplar autografado, corra, visite o link agora mesmo e leia todas as regras:


Corre antes que os livros que ele separou acabem! 









Novo Canal LGBT no Youtube: 

.
.
Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana
.

sábado, 30 de julho de 2016

LIVRO SOBRE A HOMOSSEXUALIDADE

Olá,

Se você quer entender mais sobre a homossexualidade, precisa ler o livro chamado O ARMÁRIO: Vida e Pensamento do Desejo Proibido escrito pelo jornalista, escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana.

O livro foi escrito em 2006 e mais de 3 mil exemplares já foram vendidos. Na primeira parte, Viana fala um pouco de como foi para ele assumir sua própria homossexualidade. Na segunda parte, que agrada mães, pais, professores, psicólogos e diversos profissionais, Viana fala sobre a história da homossexualidade, sobre os motivos que levam a condenação religiosa, a condenação da ciência (que já existiu) e ainda temas importantíssimos que devem ser lidos até por homossexuais assumidos, como machismo e a dinâmica psíquica da homofobia internalizada.

Não por acaso, o livro O ARMÁRIO hoje é referência quando o tema é a "saída do armário'. Boa leitura!

Para comprar a versão impressa, com 144 páginas:
http://bonslivroseditoradigital.com.br/produto/livro-o-armario-vida-e-pensamento-do-desejo-proibido/

Para comprar a versão digital, e ter acesso agora mesmo ao conteúdo, o link na Amazon é:
https://www.amazon.com.br/dp/B00P98O3QA

Para curtir a página do livro no Facebook:
http://facebook.com/livrooarmario

Para mais informações sobre o autor:
http://fabricioviana.com






Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Romance Gay Theus, de Fabrício Viana.

Se você esta procurando um bom romance gay para ler, recomendamos o "THEUS: DO FOGO À BUSCA DE SI MESMO", do jornalista, escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana. Este é o quarto livro dele!

Nunca ouviu falar? Então assista a esta resenha em vídeo feita pelo yotuber Josué Augusto:


.
O livro Theus pode ser comprado on-line aqui (versão impressa):
http://bonslivroseditoradigital.com.br/produto/theus-do-fogo-a-busca-de-si-mesmo
.
Ou a versão em E-book, aqui:
https://www.amazon.com.br/THEUS-Do-fogo-busca-mesmo-ebook/dp/B00XOO003G

.




Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

quinta-feira, 24 de março de 2016

Curta "Tenho Local" trabalha com suspense e comédia.



A produtora Maca Filmes lançou recentemente seu novo curta chamado "Tenho Local", um filme de 18 minutos dirigido por Mauro Carvalho e Thiago Cazado que trabalha com o suspense e comédia.

.
Na estória, Daniel (Leonardo Vieira Teles) marca um encontro para fazer sexo casual com um cara desconhecido, interpretado por Thiago Cazado. Ele vive momentos de adrenalina numa noite onde nem tudo é o que parece. Disponibilizado no Youtube, o vídeo que passeia pelo universo dos fetiches humanos, já começa a bombar com os comentários dos internautas:

.“MARAVILHOSO!! Adorei a reviravolta proposital, fiquei de boca aberta. Fotografia linda, atores convincentes... Meu deus, tá um mix Feelings aqui sem explicação. Parabéns”, comenta o internauta And.

.Uaaaaaaau!!! me surpreendeu de todas as formar possíveis! Amei isso de turbilhão de emoções que esse curta me fez ter. além de ser muito bem produzido, ótimos atores e trilha sonora melhor ainda! Amei!!!!", comenta Dan Andradee

Para assistir:

.




.






Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

sábado, 19 de março de 2016

Centro de Referência LGBT em Salvador




Salvador inaugurou nesta sexta, 18/03, o Centro Municipal de Referência e atendimento a população LGBT. A unidade está funcionando na Avenida Oceânica, 3731, no Rio Vermelho. No projeto original, o centro de referência irá oferecer assistência social, jurídica, psicológica e capacitação a esta população.

Denúncias também podem ser feitas on-line, por meio do site Observatório da Discriminação Racial e LGBT, no endereço: observatorioracialelgbt.salvador.ba.gov.br/denunciar.


“Além de oferecermos os serviços da Prefeitura referentes ao público LGBT, também vamos promover formação aos servidores municipais para atender adequadamente a essa população, fazendo com que se sintam em casa. Quanto à estrutura, é impressionante o carinho e o zelo com o cuidado público dispensados na montagem do Centro LGBT”, pontua Vida Bruno, coordenador do centro.







Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

terça-feira, 15 de março de 2016

Editora LGBT com vários livros em promoção!

editora-lgbt

A Editora Orgástica, uma micro editora especializada em literatura LGBT e diversidade sexual, está com vários livros em promoção em seu site. Você compra os títulos por lá, efetua o pagamento e recebe sua encomenda em envelope discreto para qualquer região do Brasil em até 7 dias úteis (as vezes antes, as vezes depois, depende muito da sua região).

Entre os títulos que recomendamos estão o romance gay chamado Theus. Do fogo à busca de si mesmo, de Fabrício Viana, o Entre Garotos, de Pablo Torrens e o Bem-te-vi de Marli Porto.

O preço varia muito e está dentro da média do mercado. Para quem reclama que livro é muito caro, no site da editora você encontra a coletânea LGBT chamada Orgias Literárias da Tribo por apenas R$ 15,90. Detalhe, essa coletânea foi premiada duas vezes em 2015, é composta por 10 autores e possui 144 páginas. Esta é a única coletânea brasileira onde você encontra pelo menos um autor representando cada segmento LGBT.

Para novos autores, os responsáveis informam que, por ser uma micro editora, a análise de originais é demorada e existem algumas opções. Ou você paga sua própria publicação ou aguarda a análise. Por ser uma micro editora, eles preferem publicar primeiro seu livro no formato digital e, se for bem aceito, depois de um ou dois anos, lançar a versão impressa. Caso queira, você encontra a listagem dos livros digitais já lançados aqui: http://editoraorgastica.com/literaturalgbt-ebook-amazon/

Mas, porque lançar por eles e não sozinho? Já que é digitalmente? Eles nos informaram que, com eles, o autor tem divulgação, é disparado e-mails para a base de dados da editora e a visibilidade é maior. Em todo o caso, vale entrar no site agora e comprar alguns livros em promoção. Consumir literatura LGBT é promover nossa arte literária colorida. Nós? Recomendamos. Sempre!

Site da Editora: http://editoraorgastica.com

Twitter: http://twitter.com/edorgastica








Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

Meninas: Xena será abertamente lésbica! Excelente!

xena-lesbica

Segundo o canal NBC, o roteirista Javier Grillo-Marxuach, deixou claro que pretende deixar a relação entre Xena e Gabrieele bem mais explícita com a reformulação da série:

"Não há razão para trazer Xena de volta se não for para explorar por completo um relacionamento que só podia ser mostrado no subtexto na primeira série, nos anos 1990. O seriado também vai expressar meu ponto de vista – e não é muito difícil saber como ele é se você pesquisar um pouco."

Grillo-Marxuach afirmou também, em entrevistas na rede, que:

“As duas personagens eram mulheres super-heroicas  que me atraíam como fã de ficção científica, fantasia e horror, como fã do gênero de aventuras mitológicas, e como fã de personagens cujas vidas e esforços eram inspiradoras”, continua. “Havia vários seriados de ação e aventura nas telas nos anos 1990, mas aqueles que persistiram foram os que tinham personagens que falavam de forma genuína com seu público.”

Segundo as previsões, espera-se que as novas cenas sejam gravadas ainda neste ano. Vamos aguardar!







Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

quarta-feira, 9 de março de 2016

Benedito Ruy Barbosa diz "Odeio história de bicha" e gera polêmica.



Como divulgado em diversos portais nesta manhã, Benedito Rui Barbosa, supervisor de "Velho Chico", causou na festa da nova novela sobre o que o público deseja assistir. Sem papas na língua, ele soltou:

"Odeio história de bicha. Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho um puta orgulho porque são tudo macho pra cacete”.
Sua filha, Edmara, que escreve a nova novela junto com Bruno Luperi, muito constrangida com a fala do pai, pediu para que ele parasse de falar. Ele insistiu "É a minha opinião".

O caso já causa um grande desconforto nas redes sociais. Nosso parceiro, Fabrício Viana, que é bacharel em psicologia e autor do livro sobre a homossexualidade chamado O Armário, comenta o fato:

"Existe algo chamado bom senso. Se eu não gosto de determinado grupo social, eu guardo minha opinião pra mim. Não preciso espalhar aos quatro ventos. Querendo ou não, ele prega a homofobia, pois alimenta o ódio às pessoas homossexuais com seu machismo tolo. Isso não se faz. Isso não é humano. Não é algo que esperamos de alguém com um currículo tão bom. O pior mesmo foi suas explicações, que não gosta de histórias de bichas porque seus netos, crianças e outros não devem ter contato com personagens assim. Ele nunca deve ter lido meu artigo ´Uma criança pode ver dois homens se beijando?`. Realmente lamentável.", enfatiza Viana.


Viana, em seu comentário, cita o artigo publicado neste site.








Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

sábado, 5 de março de 2016

Participe! Conferência de Psicologia LGBT no Rio de Janeiro

psicologia-homossexualidade-conferencia 

A ABRAFH participará da 2a Conferência Internacional de Psicologia LGBT como apoiador do evento e também em Mesa Redonda e em Seminário Temático.

A Conferência ocorrerá entre 8 a 11 de março 2016, na UERJ, de 9h às 12h30; e de 14h às 19h30.

Participação da ABRAFH:

Seminário Temático
Dia 10 de março das 9h às 12h30
O dever ético da diversidade na Educação Superior
Palestrante: Ana Lodi (ABRAFH)

Mesa Redonda
Dia 11 de março - de 14h às 17h
Famílias e diversidade sexual e de gênero
Palestrantes:
Claudia Fonseca (UFRGS)
Miguel Vale de Almeida (ISCTE)
Alessandra Rinaldi (UFRRJ)
Ana Lodi (ABRAFH)
Jorge Gato (Universidade do Porto)

Mais informações, acesso o Facebook da ABRAFH







Novo Canal LGBT no Youtube: 

.

Para se inscrever, clique aqui: http://youtube.com/fabricioviana

terça-feira, 1 de março de 2016

Museu da Diversidade Sexual promove tarde de autógrafos com Fabrício Viana

literatura-lgbtO autor (foto acima) aborda temáticas LGBT em suas obras e autografará seus quatro títulos no evento


Fabrício Viana, autor e bacharel em Psicologia, fará tarde de autógrafos no Museu da Diversidade Sexual em São Paulo, iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, no dia 09 de abril, sábado, das 16h às 19h. O escritor autografará suas quatro obras literárias: “O Armário”, “Ursos Perversos”, “Orgias Literárias da Tribo” e “THEUS”.


Conhecido por empreender diversos projetos sociais no início da internet brasileira, como o portal Armário X, Campanha contra o preconceito LGBT e a TVTudo.com, Viana lançou seu primeiro livro em 2006. O sucesso foi tão grande que, incentivado por leitores e amigos, acabou escrevendo outros livros navegando por diversos gêneros: literatura erótica, coletânea e seu atual romance homoafetivo de 196 páginas chamado THEUS.


Os livros poderão ser comprados diretamente com o autor por meio de cartão de crédito ou débito (Moderninha/PagSeguro). O evento no Facebook para confirmar sua presença virtual é https://www.facebook.com/events/765367153595245


literatura-gay


O Armário
Livro sobre a homossexualidade e sobre os processos psíquicos que envolvem a “entrada e saída do armário”, publicado em 2006.


Ursos Perversos
Coletânea de contos eróticos gays envolvendo personagens bears (homens gays grandes, peludos e/ou barbados).


Orgias Literárias da Tribo
Coletânea LGBT de contos, poesias, crônicas e textos em geral, premiada duas vezes em 2015.


THEUS
Romance com temática gay que aborda aceitação, sexo, a falsa “cura gay”, amizades, relacionamentos abertos e vários temas ainda polêmicos. O livro, com um final surpreendente, já vai para a terceira edição.


literatura-glsFabrício Viana tem uma representatividade grande nas redes sociais, podendo ser encontrado principalmente no Facebook (http://facebook.com/fabricioviana.escritor), Twitter (http://twitter.com/fabricioviana), Instagram (http://instagram.com/fabricioviana.sp) e Wattpad (https://www.wattpad.com/user/Fabricio_Viana). Desde 2006, seus livros são vendidos apenas pela internet. Atualmente, apenas pelo site da Editora Orgástica (http://www.editoraorgastica.com) ou, para quem mora em São Paulo, na banca de jornal MastroRosa, que fica na Rua Dr. Vieira de Carvalho, 10 (ao lado da Praça da República).


Serviço:

MUSEU DA DIVERSIDADE SEXUAL
Literatura LGBT -Tarde de autógrafos com Fabrício Viana
Data: 09 de abril de 2016, sábado,
Horário: Das 16h às 19h
Endereço: Rua do Arouche, 24 (mezanino da estação República do metrô)

Sobre o Museu da Diversidade Sexual
Criado em 25 de maio de 2012, o Museu da Diversidade Sexual, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo gerido em parceria com a Organização Social APAA, é o terceiro do mundo e primeiro da América Latina relacionado à temática. Sua a missão é valorizar a diversidade sexual no Brasil por meio de ações de pesquisa, salvaguarda e comunicação do patrimônio material e imaterial, a partir da abordagem da história da população LGBT, do ativismo político e do legado sociocultural, entendendo seu papel importante e transformador da cultura brasileira. Em 2015, o equipamento alcançou a marca de 150 mil visitantes.


Mais informações à imprensa
CDN Comunicação
Bruno Fernandes (11) 3882-8080 ramal 158 | bruno.fernandes@cdn.com.br
Secretaria de Estado da Cultura - Assessoria de Imprensa
Gisele Turteltaub (11) 3339-8162 | gisele@sp.gov.br
Damaris Rota (11) 3339-8169 | drota@sp.gov.br

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Documentário BICHAS é um sucesso na Internet!

bichas-documentarioSegundo a descrição do vídeo:




Esse filme fala, antes de tudo, de amor. Para ser mais exato: de amor próprio. A palavra BICHA vem sendo usado de forma errada, como xingamento. Quando na verdade, deveríamos tomar como elogio. Ser bicha é correr o risco de ser agredido pela ignorância. Resistimos para nos proteger, resistimos para vencer. Ser bicha é ser livre. Não vamos deixar que nos vençam. Não mesmo!



O documentário, de 39 minutos, apresenta depoimentos reais de homossexuais que, como muitos, sofreram preconceito para a aceitação de si e dos outros. Segundo nosso colunista Fabrício Viana, escritor e bacharel em psicologia, autor do livro O Armário sobre a homossexualidade e a saída do armário, "Depoimentos de pessoas que se aceitam, do jeito que são, ajudam outros a se aceitarem também. Eu, quando mais novo, li um livro de um rapaz e me fortaleceu muito. No meu primeiro livro, embora seja científico, coloquei algumas partes sobre minha vida justamente para ajudar as outras pessoas. E tem ajudado muito. Tanto que já faz 10 anos que eu escrevi O Armário e ele continua sendo atual! Esse documentário é fantástico. Merece ser compartilhado milhares de vezes! ", enfatiza Viana.


Criado, dirigido e editado por Marlon Parente, o vídeo conta com depoimentos de Bruno Delgado, Igor Ferreira, Italo Amorim, João Pedro Simões, Orlando Dantas e Peu Carneiro. Todos de Recife/PE.


Assista agora mesmo:



Para mais informações, visite www.bichas.com.br e curta a página no Facebook: www.facebook.com/bichasdoc

Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Literatura LGBT. Que tal ganhar os 4 livros de Viana, autografados?


Com quatro livros escritos e publicados com temática LGBT, Fabrício Viana dará em seu blog quatro livros autografados para quem participar da promoção direcionada aos seus leitores e amigos.




"É simples participar, basta me seguir em três redes sociais e comentar, no link da promoção, uma frase envolvendo o termo ´Literatura LGBT´ e meus livros. A frase mais criativa, leva!", enfatiza o autor que também é formado em psicologia e recentemente adquiriu seu registro de jornalista.



Não conhece os livros de Viana? Ele mesmo explica:

"Meu livro mais conhecido é O ARMÁRIO, sobre a homossexualidade. Já fui em vários programas de TV por conta dele desde 2006. Depois publiquei o livro de contos eróticos gays chamado URSOS PERVERSOS, em seguida organizei uma coletânea não erótica que ganhou dois prêmios chamada ORGIAS LITERÁRIAS DA TRIBO e por ultimo, meu romance de 196 páginas com tema gay chamado THEUS. DO FOGO À BUSCA DE SI MESMO. Esse ultimo livro anda fazendo muito sucesso! É muito comum leitores, ao terminarem de ler, me agradecerem chorando! Tem muito conteúdo psicológico nele. Não é só um livro de romances comum, vai um pouco além.", explica o autor.



Para participar da promoção, a página que ele criou é esta aqui:
http://fabricioviana.com/literatura-lgbt-voce-pode-ganhar-os-4-livros-de-fabricio-viana


Você precisa entrar no link acima e seguir todas as informações. Caso não queira participar e comprar alguns de seus livros, Viana deixa claro que nenhum deles são vendido em livrarias, apenas no site da Editora Orgástica (http://www.editoraorgastica.com) ou, para quem mora em São Paulo, na Banca de Jornal MastroRosa, que fica na Rua Dr. Vieira de Caravalho, 10 (ao lado da Praça da República, na capital).


literatura-gay


Para seguir as redes sociais do autor, os links são

Boa sorte. E boa leitura!

Por conta de declarações homofóbicas, Nike rompe contrato milionário.

[caption id="attachment_900" align="aligncenter" width="400"]LAS VEGAS, NV - MAY 02: Manny Pacquiao in the ring before the welterweight unification championship bout on May 2, 2015 at MGM Grand Garden Arena in Las Vegas, Nevada. (Photo by Al Bello/Getty Images) LAS VEGAS, NV - MAY 02: Manny Pacquiao in the ring before the welterweight unification championship bout on May 2, 2015 at MGM Grand Garden Arena in Las Vegas, Nevada. (Photo by Al Bello/Getty Images)[/caption]

Após as declarações homofóbicas de Manny Pacquiao, Nike quebrou o contrato milionário que mantinha com o boxeador. A assessoria de imprensa da multinacional emitiu nota pública:




"Nós achamos os comentários de Manny Pacquiao detestáveis. A Nike fortemente se opõe à discriminação de qualquer forma e tem uma longa história de apoio à comunidade LGBT. Nós não temos mais nenhum relacionamento com Manny Pacquiao", diz o comunicado.



Tudo porque o lutador, em uma entrevista a um canal de TV, fez uma comparação extremamente infeliz:

"É o senso comum. Você vê animais se relacionando com outros do mesmo sexo. Animais são melhores porque conseguem distinguir masculino e feminino. Se homens saem com homens e mulheres saem com mulheres, eles são piores que animais".



Arrependido, principalmente pelo patrocínio, Pacquiao postou um vídeo no Twitter pedindo desculpas. Mas, infelizmente, já era muito tarde.

Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Beijo entre militares homossexuais se torna viral

militares-homossexuaisShane Adriano e Cody Resz, que se casaram em Springfiled, Estado norte-americano de Missouri, tiveram sua foto compartilhada por milhares de pessoas em poucas horas.


"A maioria das pessoas que comentavam ou compartilhavam faziam isso porque estavam orgulhosas", diz Resz. Seu companheiro, que fez o pedido de casamento meses atrás, diz que foi amor a primeira vista e não exitou em tentar sua vida a dois.


Em poucas horas, a imagem já tinha mais de 1.300 compartilhamentos.

Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Romagaga desiste do personagem após ameaças de morte!












romagaga-preconceito
Romagaga raspou a cabeça e anunciou o fim da personagem após receber ataques e ameaças de morte nas redes sociais

 .

O seguidores da Romagaga foram surpreendidos na noite de ontem, 15, com uma transmissão ao vivo da webcelebridade fazendo um desabafo em sua página no Facebook.

 .



"Hoje é o fim da Romagaga, da palhaça, porque é essa a visão que as pessoas tem de mim [...] eu fui analisar, eu fui ver e vi que a gente que é travesti não tem valor nenhum para a sociedade. Eu lutei até aqui porque vocês me deram forças e inspiração, mas pra mim não dá mais. O que mexe mais comigo é ver pessoas desejando a minha morte", afirma Romagaga no vídeo, aos prantos.

.


O vídeo publicado de 8 minutos registra ainda o momento em que Romagaga raspa a cabeça simbolizando o fim da personagem. Assista:

 .




.


Sobre os ataques


 .

Romagaga vinha sofrendo ataques de um grupo no Facebook chamado "Máfia Maliciosa". No último dia 14, integrantes desse grupo invadiram o perfil de Romagaga e publicaram diversos comentários ameaçando ela de morte.

 .





 .

E você? O que acha disso tudo? Comente, deixe sua opinião.


.


Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.




quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

ONU lança selos pró direitos e cidadania LGBT

selos-lgbtA ONU disponibilizou para venda uma série de selos postais pró direitos e cidadania LGBT no início deste mês. Com o tema "Livres e Iguais", os selos foram lançados com o objetivo de conscientizar a população mundial contra a homofobia que infelizmente atinge a todos que compõe esta grande diversidade sexual.


Por enquanto, os selos são vendidos apenas em dólares, francos suiços e euros com equivalência a moeda americana.


As ilustrações são de Sérgio Baradat, conceituado artista que também luta a favor dos direitos e cidadania da população LGBT.


Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Lufe Steffen e seu livro sobre filmes LGBTs: O CINEMA QUE OUSA DIZER SEU NOME

filmelgbt-livroO CINEMA QUE OUSA DIZER SEU NOME é um livro jornalístico publicado pela EDITORA GIOSTRI, onde o autor (o cineasta e jornalista Lufe Steffen) realiza entrevistas com colegas seus, com o seguinte recorte: os entrevistados são cineastas brasileiros que dirigiram filmes com temática LGBT e que iniciaram suas carreiras a partir de 1995. O objetivo é registrar em livro, pela primeira vez no Brasil, esse painel cinematográfico brasileiro referente à temática LGBT.


Através das entrevistas com os cineastas que lidam com tais temas em seus filmes, o livro joga luz sobre as dificuldades que cada realizador enfrenta (sejam de ordem financeira, ideológica, cultural, de criação) para produzir seus filmes, assim como revela os bastidores desses filmes, imortalizando uma trajetória que o cinema LGBT brasileiro vem trilhando com muita força desde a metade dos anos 90.


Independente de temáticas, O CINEMA QUE OUSA DIZER SEU NOME é um livro, antes de mais nada, sobre cinema. Ao realizar um mosaico inédito de entrevistas com estes cineastas brasileiros, o livro busca um parentesco com obras seminais do mesmo gênero, como “Hitchcock Truffaut” (de François Truffaut) e “Afinal, quem faz os filmes” (de Peter Bogdanovich) – ambas compostas por um cineasta entrevistando seu (s) colega (s).


O projeto do livro foi contemplado pelo Edital Proac Nº30 / 2014 do Programa de Ação Cultural – Manifestações Culturais com Temática LGBT. Paralelamente à publicação do livro, haverá a realização de uma mostra retrospectiva, que exibirá alguns curtas-metragens dirigidos pelos cineastas entrevistados no livro.


Contexto Histórico

Nos últimos vinte anos, o cinema brasileiro renasceu com a chamada fase da “retomada”, após o hiato criado pelo fim da Embrafilme. Nessas duas últimas décadas, nossa produção se reinventou e se pluralizou. Entre os caminhos abertos, surgiu um cinema esteticamente eclético, com linguagens diversas, mas que se unifica por um tema: a diversidade sexual.


Não podemos falar em movimento cultural de cinema gay no Brasil, porque a palavra “movimento” costuma definir artistas e obras ligados por características estéticas. Mas podemos agrupar alguns cineastas brasileiros que, recorrentemente, têm se dedicado a realizar filmes protagonizados por personagens gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros – criando assim um mosaico de representações do universo GLBTs.


Este livro dá a palavra, portanto, a esse grupo de cineastas, nascidos em diversas cidades do Brasil, produzindo também em diversos pontos do país. Através de entrevistas diretas, eles revelam seus processos de criação, sua arte e seu cinema.


Entre os entrevistados no livro, estão nomes como Daniel Ribeiro (diretor do mundialmente premiado “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”), Dácio Pinheiro (realizador do documentário “Meu Amigo Claudia”, que narra a trajetória da artista travesti Claudia Wonder), Filipe Matzembacher & Marcio Reolon (diretores do longa “Beira-Mar”), Marcelo Caetano (premiado por curtas como “Bailão”), Otavio Chamorro (diretor premiado por filmes como “Vagabunda de Meia Tigela”) e os integrantes do coletivo (sediado em Recife) Surto & Deslumbramento, num total de vinte extensas e intensas entrevistas.


MOSTRA RETROSPECTIVA
CINEMA LGBT BRASILEIRO 1995-2015:

A mostra realiza uma retrospectiva de curtas-metragens marcantes dentro do panorama LGBT brasileiro, de 1995 até 2015, cobrindo praticamente duas décadas de produção. Assim, a mostra será composta de vinte curtas-metragens (todos apresentando temáticas ligadas ao universo LGBT), todos dirigidos por realizadores brasileiros.

A realização da mostra visa complementar a publicação do livro O CINEMA QUE OUSA DIZER SEU NOME, pois os filmes programados foram dirigidos pelos realizadores entrevistados no livro. Portanto, a retrospectiva desse cinema brasileiro LGBT produzido nas duas últimas décadas ilustra o material apresentado e debatido no livro, fazendo com que os leitores do mesmo possam se tornar espectadores dos filmes citados e examinados na obra escrita, e dessa forma completar o ciclo de discussão sobre os novos rumos desse cinema.


A mostra estreia no Cinesesc, em São Paulo, com sessões entre os dias 21 e 27 de janeiro de 2016. Posteriormente, a mostra será exibida em outros locais de São Paulo, além de outras cidades brasileiras.


Sobre o Autor

luffeLufe Steffen é uma espécie de agitador cultural. Formado em comunicação social e em teatro, cineasta e jornalista na maior parte do tempo, também se aventurou como ator e cantor em peças teatrais, shows e projetos performáticos. Como autor, publicou seu primeiro livro em 2008, “Tragam os Cavalos Dançantes” (obra-reportagem sobre o clube underground paulistano A Lôca). No cinema dirigiu curtas-metragens premiados, como “Os Clubbers Também Comem” (1999) e “Rasgue Minha Roupa” (2002), e chegou aos longas-metragens dirigindo dois badalados documentários sobre a noite gay paulistana: “A Volta da Pauliceia Desvairada” (2012) e “São Paulo em Hi-Fi” (2013).


Em 2016, Lufe Steffen completa vinte anos de carreira como cineasta e jornalista. Unindo esses dois mundos, ele faz em O CINEMA QUE OUSA DIZER SEU NOME um registro do cinema brasileiro de temática LGBT (ou gay, como preferem alguns) das últimas duas décadas, entrevistando cineastas que realizam filmes ligados a tais temas. Os entrevistados são colegas contemporâneos do autor, pois ele próprio é um deles – como cineasta dedicado a realizar filmes “gays”, o autor não resiste a vivenciar uma dupla identidade, entrevistando também a si mesmo.


Lançamento do Livro

O segundo lançamento de O CINEMA QUE OUSA DIZER SEU NOME acontece no sábado 13 / 02 / 2016 no Museu da Diversidade – Metrô República – São Paulo / SP, das 16h às 20h, em evento aberto ao público.


Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Dr. Dráuzio Varella explica porque gays não podem doar sangue.

gays-doar-sangueConforme ele explica no vídeo abaixo, isso é um resíduo preconceituoso. Pois hoje em dia, não existe grupo de risco (DSTs não é exclusivo dos homossexuais). O que existe é comportamento de risco.



Por isso, o projeto Igualdade na Veia esta juntando assinaturas para acabar com esse preconceito. Existe muitos homossexuais sadios, sem doenças, com parceiros fixos e que poderiam doar sangue sem nenhum tipo de problema. Já publicamos a reportagem aqui, se você não viu, segue o link:


http://homossexualidade.org/projeto-igualdade-na-veia-assine-a-peticao/

Esse preconceito tem que acabar!

Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Drag Lorelay Fox fala sobre o término da família tradicional brasileira

familiatradicinalbrasileira-

Drag Lorelay Fox fala sobre o término da família tradicional brasileira: com inteligência, bom humor e muita informação. Exatamente o que o bacharel em psicologia Fabrício Viana fala no seu livro sobre a homossexualidade "O Armário":



"Compramos e tentamos reproduzir uma imagem da família perfeita. Porém, famílias perfeitas não existem. Se uma família, grupo ou pessoa se apresenta socialmente certinha, a todo o momento, algo de muito obscuro provavelmente é escondido. Felizmente, o desenho dos Simpsons foi a primeira aparição pública em larga escala para mostrar a família como de fato é: imperfeita, cheia de conflitos e nem sempre tão estruturada como gostaríamos." (Fabrício Viana)

Assista ao vídeo e compartilhe!


Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Filmes LGBT brasileiros serão exibidos na Biblioteca Mario de Andrade

filmeslgbtO projeto é assinado pelo escritor e jornalista Lufe Steffen, que selecionou 20 produções que serão apresentadas na biblioteca em São Paulo durante três dias: 1, 2 e 4 de fevereiro.

A ideia foi inspirada no livro "O cinema que ousa dizer seu nome", de sua autoria. A publicação foi uma das obras contempladas no ProAC LGBT de 2014.

Entre as produções estão Café com Leite (2006), Jiboia (2010), Felizes para Sempre (2009), entre outros. Lufe e alguns direitores já deixaram claro que estarão presentes no evento.

Confira a programação (confirme antes, pode sofrer alterações):

Programa I (dia 1/02)
Os Clubbers Também Comem (1999, 10′, direção Lufe Steffen)
Pencas de Bicuda (2001, 6′, direção Dacio Pinheiro)
A Mona do Lotação (2002, 6′, direção Eduardo Mattos & Daniel Ribeiro)
As Fugitivas (2007, 13′, direção Otavio Chamorro)
Amanda & Monick (2008, 19′, direção André da Costa Pinto) Felizes para Sempre (2009, 8′, direção Ricky Mastro)
Café com Leite (2006, 18′, direção Daniel Ribeiro)
Os Sapatos de Aristeu (2008, 17′, direção René Guerra)
Duração: 1h37

Programa II (2/02)
Bailão (2009, 16′, direção Marcelo Caetano)
Jiboia (2010, 18′, direção Rafael Lessa)
Chapô (2012, 23′, direção Eduardo Mattos)
Um Diálogo de Ballet (2012, 8′, direção Filipe Matzembacher & Marcio Reolon)
Leve-me para Sair (2012, 19′, direção José Agripino) Homem Completo (2012, 15′, direção Rui Calvo)
Duração: 1h39

Programa III (4/02)
O Pacote (2012, 18′, direção Rafael Aidar)
Filme para Poeta Cego (2012, 25′, direção Gustavo Vinagre) Estudo em Vermelho (2013, 16′, direção Chico Lacerda)
O Melhor Amigo (2013, 18′, direção Allan Deberton)
Antes de Palavras (2013, 13′, direção Diego Carvalho Sá)
O Clube (2014, 17′, direção Allan Ribeiro)
Duração: 1h47


Curta nosso projeto!


Curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.