sábado, 31 de janeiro de 2009

Relacionamento entre Ian Thorpe e Daniel Mendes ainda gera polêmica.

Ian Thorpe, campeão de natação, estaria namorando o nadador brasileiro Daniel Mendes? É o que sugere uma matéria do jornal australiano The Daily Telegraph. O jornal afirma que os dois dividem um apartamento, viajaram juntos ao Brasil, passaram o Natal e o Réveillon com a família de Mendes, além de terem ido para Fernando de Noronha.

nadadorSegundo David Flaskas, empresário de Ian Thorpe, não existe um relacionamento homossexual entre os dois, enfatizando que eles são apenas amigos.

Por outro lado, recentemente, corre na mídia que Ian Thorpe disse, como prova de sua heterossexualidade, que tinha um relacionamento "duradouro" com a também nadadora Amanda Beard. Mas não é o que fala a nadadora: "Tire a palavra relacionamento e coloque no lugar a expressão amizade. Era exatamente isso"

Mas, se foi dito que os dois não são gays, quem somos nós para duvidar? Mesmo porque a homossexualidade ainda carrega um peso negativo terrível na cabeça de muitas pessoas, fazendo com que muitos não se aceitem ou, mesmo que se aceitem, não concordem que seus relacionamentos homossexuais sejam divulgados. Não digo com os dois, eles já disseram a todos que não são gays, mas isso realmente acontece com muita gente que vive junto, escondida e dentro do armário.

A pergunta que sempre faço é, até quando a homossexualidade será vista como algo ruim, negativo e polêmico? E não apenas como uma simples expressão natural da sexualidade humana?

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

InterAgir - Ações de Advocacy em HIV/Aids para a comunidade de Gays e outros HSH - Curitiba, 28,29 e 30 de janeiro de 2009

Projeto InterAgir “Ações de Advocacy em HIV/Aids para a comunidade de Gays e outros HSH” - Curitiba, 28,29 e 30 de janeiro de 2009.

Contribuir para o enfrentamento da epidemia e redução da incidência do HIV/Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis (DST) entre gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH), por meio da qualificação de organizações da sociedade civil e ações de advocacy, este é o objetivo do Projeto ReaGir “Ações  de Advocacy em HIV/Aids para a comunidade de gays e outros HSH”. O projeto tem financiamento do Programa Nacional de DST/Aids (PN) e tem como proponente a Associação Paranaense da  Parada da Diversidade (APPAD) e conta com a parceria de sete organizações das cinco regiões do Brasil.

Deu início nesta quarta-feira (28) e segue até sexta-feira (30) a reunião de planejamento do projeto. Estão reunidos em Curitiba representantes da APPAD, do Programa Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde e das organizações parceiras do projeto: Grupo Somos de Porto Alegre (RS), Movimento Gay de Alfenas (MG), Grupo Leões do Norte de Recife (PE), Grupo Liberdade Igualdade e Cidadania Homossexual de Feira de Santana (BA), Grupo Homossexual do Pará de Belém (PA), Associação de Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul e a Secretaria da região Sudeste (Belo Horizonte-MG) da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais Travestis e Transexuais - ABGLT. O projeto tem como consultores Cecília Simonetti da Pathfinder do Brasil de Salvador (BA) e Toni Reis do Grupo Dignidade/ABGLT de Curitiba (PR).

O Programa Nacional de DST/Aids esta representado na reunião pelas assessoras técnicas Bárbara Graner e Vera Lopes. Para Bárbara Graner, o objetivo deste momento estratégico é consolidar uma visão comum entre as entidades que compõem o projeto, bem como as formas de implementação e capilarização da proposta. “É importante reafirmar que este propósito é fortalecer uma resposta em rede dos movimentos sociais de gays e outros HSH no enfrentamento da epidemia de Aids e outras DST nas suas diversas formas e contextos, considerando as diversas vulnerabilidades enfrentadas por esse segmento social. Isso só será efetivo se a implementação da proposta atentar para a consolidação de uma ação estratégica de responsabilidade conjunta entre movimento social e poder público, em suas três esferas de gestão, uma vez que a reversão do contexto epidemiológico do HIV/Aids e outras DST em gays e outros HSH só será possível se o alcance da implementação desta proposta incidir de forma estratégica nas diversas realidades locais”. Diz Graner.

Para Igo Martini, coordenador geral do projeto, o objetivo final deste projeto é que os municípios e os estados ampliem e aloquem recursos para a melhoria e ampliação das ações de prevenção em HIV/Aids para a comunidade de gays de HSH. “Em média, os investimentos atuais estão na casa de 2% para ações de prevenção neste segmento. Isso inviabiliza novas intervenções e ampliação das atividades de prevenção em HIV/Aids”, afirma Martini.

Representantes das organizações parceiras do Projeto:
-      Beto Paes - Grupo Homossexual do Pará – Belém (PA).
-      Rafael Carvalho - Grupo Liberdade, Igualdade e Cidadania Homossexual - GLICH – Feira de Santana (BA).
-      Rildo Veras - Movimento Gay Leões do Norte – Recife (PE)
-      Cris Stefanny - Associação das Travestis do Mato Grosso do Sul – Campo Grande (MS).
-      Marcelo Dias - Movimento Gay de Alfenas e Região Sul de Minas – Alfenas (MG).
-      Carlos Magno - Secretaria da Região Sudeste da ABGLT – Belo Horizonte (MG).
-      Rodrigo Collares - Somos: comunicação, saúde e sexualidade – Porto Alegre (RS)

Informações adicionais:
-      Igo Martini – Coordenador geral do Projeto  - (41) 3222 3999 / (41) 9602 5984
-      Márcio Marins – Presidente da APPAD  - (41) 3222 3999 – (41) 9109 1950
-      Barbara Graner e Vera Lopes – Programa Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde – (61) 3448.8122 / 3448.8026

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

ANTRA - Dia 29 de Janeiro é comemorado o dia nacional das Travestis!

Em todo país , a Articulação Nacional de Travestis e Transexuais - Antra organiza a comemoração do dia nacional deste segmento social. O dia nacional das travestis conta com o apoio da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais -ABGLT, Articulação Nacional das Lésbicas -ABL e grupo E-Jovens. Nas 27 capitais do país, lideranças LGBT, especialmente travestis, vão protocolar nos conselhos estaduais e municipais de educação o pedido para que baixem uma portaria exigindo que as "Trans" sejam chamadas pelo seu nome social e respeitadas pela identidade de genero que possuem.

Hoje, apenas o Estado do Pará possui uma portaria obrigando as escolas adotarem o nome social das travestis e transexuais. Nome social é aquele adotado pelas trans , após assumirem sua identidade de genero feminina ou masculina. Algumas foram registrada , pelos pais , em cartório com nomes masculinos, mas vivem atualmente com nome e condição social feminina, são as chamadas travestis ou transexuais. Outros, tiveram o registro com nomes femininos, mas vivem com identidade masculina, são os travestis e transexuais.

Travestis são aquelas cidadãs que tem identidade feminina ou masculina e não rejeitam seu sexo genital biológico, enquanto que as transexuais, são cidadãs que lutam para fazer a readequação do seu sexo genital biológico. O Movimento social calcula que 95% das travestis são excluídas das escolas, porque educadores exigem que elas usem nomes, roupas, vestiários e comportamentos masculinos. Com a falta de ensino, invariavelmente elas so tem a prostituição e salões de beleza como mercado de trabalho. Hoje apenas uma Travesti conseguiu entrar para o curso de doutorado no País.

À frente da Articulação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), Keila Simpson , acredita que a ação é um passo significativo no combate a “Transfobia”. “Não estamos no mercado de trabalho porque a escola não está preparada para receber a gente. Por isso resta para a maioria de nós a prostituição. A proposta desse dia é mostrar a nossa cara como qualquer cidadã desse país”, observa a presidenta da Antra.

A presidente da Antra estima que a ação 2009 pela identidade estudantil social deve ocorrer em pelo menos 20 das 27 capitais. “Vamos mostrar que apesar do orgulho conquistado, ainda temos muito a avançar”, avalia. Em Brasília, 27 trans vão ao Congresso Nacional para lançar nacionalmente a campanha.

Serviço

Assunto: Dia nacional das Travestis
Contato : (71) Keila Simpson 9165 8865

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Claudio Medeiros convida para festa Playground na Tunnel/SP - 01/02/09

Como já faz parte da tradição, Claudio Medeiros, amigo e gerente da boate Tunnel, comemora mais um aniversário em uma super festa com muito glamour e divas da noite GLS.

[caption id="attachment_493" align="aligncenter" width="395" caption="Claudio Medeiros - Festa Playground - Tunnel"]Claudio Medeiros - Festa Playground - Tunnel[/caption]

E não são duas ou três divas, são várias! Entre as confirmadas estão Alexia Twister, Candice Kay, Brenda's, Danny Cowlt, Striperella, Talessa Top, Raphaella, Robytt Moon, Laura Crazy, Lysa Bombom, Íkaro, Valenttini, Kimberly Light, Marcinha e Labelly Beauty.

Se você acha que acabou por ai, engana-se. A festa ainda conta com as participações especiais de Silvetty Montilla, Nanny People e Thalia Bombina. Além dos DJ´s Alexx, Gustavo Vianna, Paulo Pringles e Jura que agitam a pista principal, enquanto Edu Pietro e a Drag DJ Ginger Hot - a primeira e até agora única DJ´s Drag Queen do Brasil - tocam o melhor do flashback e trash na pista 2.

Você não pode perder! :-)

Serviço:

Data: 01/02/2009 - Domingo, às 19h. Matinê.
Local: Tunnel
Endereço: Rua dos Ingleses, 355.
Entrada: De R$10 a R$ 15 (Para quem não tiver flyer do evento ou nome em lista de desconto).
Assessoria de Imprensa: (11) 2645-1236 ou 9493-1751 – Edu Scarfon
Mais informações:  www.tunnel.com.br

Sarau Erótico com lançamento dos Cadernos Obscenos - Grupo Somos

O SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade, através de seu Ponto de Cultura LGBT está promovendo um sarau erótico na próxima sexta-feira, 30 de janeiro, a partir das 19h, no Café da Oca (Rua João Teles, 512, ao lado do Ocidente).

[caption id="attachment_489" align="alignright" width="200" caption="Capa Cadernos Obscenos"]Capa Cadernos Obscenos[/caption]

Na ocasião, os presentes poderão interagir, ler uma poesia erótica, ou pirar na batatinha... Será um evento interativo e contará com a participação especial da escritora Paula Taitelbaum, autora de Porno Pop Pocket.

O sarau marcará o lançamento dos "Cadernos Obscenos - a erotização do conhecimento. "Esta é uma publicação que se propõem a discutir temas que envolvam corpo, gênero, Direitos Humanos, saúde e sexualidade. Nesta primeira edição poderá ser conferido os textos de Fernando Seffner, Patrícia Kirst, Desembargador Rui Portanova, Gustavo Bernardes, Rodrigo Collares e Gerson Lattuada.

Essa publicação é fruto do Projeto Libertas, financiado pelo Ministério da Saúde. Os Cadernos é uma iniciativa do grupo SOMOS, que deseja publicar em forma de artigos as experiências do movimento de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros e do movimento ONG/Aids em diálogo crítico com as reflexões acadêmicas sobre os assuntos que se atravessam e que problematizam a militância.

Para Gustavo Bernardes, coordenador do projeto e um dos autores "a proposta dos Cadernos é unir arte e conhecimento. Queremos questionar e abordar temas que são propositadamente esquecidos ou tirados de cena"

Serviço:

O quê: Sarau de lançamento dos Cadernos Obscenos – Uma proposta de erotização do conhecimento promovido pelo grupo SOMOS – Comunicação, Saúde e Sexualidade e pelo Ponto de Cultura LGBT do Rio Grande do Sul.
Quando: dia 30 de janeiro, sexta-feira, a partir das 19 horas.
Onde: Café da Oca, rua João Telles, nº 512. (ao lado do Ocidente)
Entrada franca

Alexandre Böer
Diretor da ABGLT para Região Sul
Jornalista e Coord. Projetos
SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade
www.somos.org.br

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Maurici Salles e Hugo Henrique convidam para a Jungle Party! 01/02/09

A proveitando o tema da estação mais sexy do ano, a JUNGLE PARTY presta homenagem ao "VERÃO" - JUNGLE PARTY - Summer of Love - Edição Pool Party. Chegue cedo para aproveitar as piscinas e toda a infraestrutura preparada para você.

[caption id="attachment_485" align="aligncenter" width="404" caption="Jungle Party - 01/02/2009"]Jungle Party - 01/02/2009[/caption]

Quando?

Domingo - 01 de fevereiro de 2009
a partir das 13:00 hrs

Line Up:

MAURO MOZART - Dj e Produtor - Josephine/BH
JUNIOR BRITO - Dj Revelação de São Paulo em 2008 / Private e After Energy - Cantho
BRENNO BARRETO - Dj e Produtor - Blue Space/SP
FELIPE LIRA - Dj -Apple Mix /RJ

Extras

DECORAÇÃO TEMÁTICA / PISCINAS / PISTA OPEN AIR / GOGO DANCERS / LASER SHOW / VIP AREA / DISTRIBUIÇÃO DE WHEY PROTEIN E MALTO / DISTRIBUIÇÃO DE SORVETES / ESTACIONAMENTO NO LOCAL / AREA DE ALIMENTAÇÃO / TRANSMISSÃO AO VIVO PELA RÁDIO CIRCUITO MIX / E MUITO MAIS.....

Camarote Aniversariantes:

* ZECA / * TALITA MESSENETTI / * MARCOS CASTRO / * CAIO CESAR / * RODRIGO BRENNER / * HENRIQUE KUPFER / * THIAGO

Lista Desconto

Envie um email para lista@jungleparty.com.br ou o site www.jungleparty.com.br - os nomes podem ser enviados até as 10:00 da manhã do dia 01/02/2009 - lembrando que a lista é válida só até as 15:00 hrs.

Ingressos:

Com nome na lista até as 15:00 hrs R$ 20,00
após as 15:00 ou sem nome em lista R$ 30,00
Aceita todos os cartões. Não aceitas cheques.
Proibida a entrada de menores de 18 anos.

Hostess: Danny Party & Bruna Secos
Assessoria de Imprensa: R&K Press - Rogério Munhoz
Promoção: Rovi, Dell Araújo e equipe Jungle
Local a ser divulgado na semana do evento através do site: www.jungleparty.com.br

Video com a travesti Michelly Summer / Personalidade LGBT-GLS

Michelly Summer é travesti, caricata e apresentadora da noite GLS do Brasil inteiro. Com vários trabalhos conhecidos, incluindo trilhas sonoras, ela conta um pouco de sua vida e carreira. Michelly faz parte de um seleto grupo de personalidades LGBT.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Livro sobre a Homossexualidade é ideal para filhos, pais, professores e educadores!

Lançado em 2006, O Armário é um livro prático sobre a homossexualidade para filhos, pais, professores e educadores para entenderem sobre o "homossexualismo". Já esta na segunda edição e só pode ser comprado pela Internet.

[caption id="attachment_477" align="aligncenter" width="300" caption="Livro sobre a Homossexualidade para Filhos, Pais, Educadores e Professores"]Livro sobre a Homossexualidade [/caption]

domingo, 25 de janeiro de 2009

Carnaval: Movimento Gay sairá com bloco para denunciar preconceito em São João Del-Rei

O carnaval em São João del-Rei ganha mais brilho, alegria e reivindicação em 2009. Isso porque o Movimento Gay da Região das Vertentes (MGRV) sairá no dia 21 de fevereiro a partir de 15h00min com o "BLOCO SEM PRECONCEITO - MGRV". A idéia surgiu para aproveitar o grande número de turistas que circulam pela cidade histórica nessa época do ano e divulgar a Lei Municipal Nº4.172/07 que combate e pune atos discriminatórios por orientação sexual. O Bloco organizado pelo movimento gay da região tem foco em algumas áreas de atuação tais como:

[caption id="attachment_472" align="aligncenter" width="640" caption="Carlos Bem"]Carlos Bem[/caption]

- Direitos Humanos: O MGRV começa 2009 focalizando a reivindicação pela aprovação do PLC122/06 em tramitação no Senado. Para tanto, distribuirá folders com a logo da Campanha Nacional NAO HOMOFOBIA idealizada pelo grupo Arco-Iris(RJ) e pedirá que a população acessem o site www.naohomofobia.com.br e assinem o abaixo eletrônico em favor da Criminalização da Homofobia. O Presidente e fundador do MGRV Carlos Bem denuncia que a cada dois dias um homossexual é assassinado no Brasil de acordo com crimes divulgados pela imprensa e sistematizados pelo GGB(Grupo Gay da Bahia). Porém, o ativista acredita que os dados são subnotificados e o número ultrapassa a estatística apresentada. "Só em 2008 foram cerca de 150 assassinatos. Já passou da hora de fazer alguma coisa pra frear esse homocídio! Queremos que os Senadores Mineiros votem favoráveis ao PLC122" afirma Carlos Bem.

- Luta Contra a Aids: O MGRV também tem o foco no enfrentamento da epidemia de Aids e outras DST. Para tanto desenvolve ações de conscientização da impotância do uso do preservativo em todas as relações sexuais. O último boletim epidemiológico publicado pelo Ministério da Saúde mostra que cresceu assutadoramente o número de jovens gays infectados com o vírus HIV. "Sabemos que o Carnaval é uma época do ano onde as relações sexuais estão mais intensas. Os hormônios ficam a flor da pele. Nesse sentido o MGRV não furta-se do seu compromisso social com o público-alvo. Se depender de nós nenhum gay, HSH, Travesti e lésbicas serão infectados, mas é preciso que cada um faça sua parte" esclare o militante.

- Promoção da Cultura LGBT: Outro objetivo do MGRV ao sair com o bloco é a promoção e divulgação da cultura LGBT. Para Carlos Bem a cultura LGBT só teve visibilidade depois que o MGRV começou a reivindicar espaço. No ano passado o MGRV recebeu um Prêmio do Ministério da Cultura por realizar ações para promoção da Cultura como ferramenta de luta contra Homofobia e Transfobia. E se depender do MGRV os LGBT terão cada vez mais acesso à cultura. "Vamos ocupar todos os espaços públicos possíveis para discutir e valorizar nossa música, nossas manifestações artísticas, nossa maneira de ser...nossa identidade cultural  e promover o que temos de mais forte: a Cultura de PAZ" relata Carlos Bem.

- Fortalecimento do Turismo: O MGRV quer colocar a cidade de São João del-Rei como pólo do turismo LGBT em Minas Gerais e usar essa ferramenta para promover a cidadania e inclusão social das pessoas LGBT do município. "O turismo GLS precisa estar na agenda do governo municipal como importante fonte de geração de renda e movimentação da economia local. E vamos mostrar que temos potencial pra isso".

O "BLOCO SEM PRECONCEITO - MGRV" será concentrado no Terminal Turístico em São João del-Rei no dia 21 de Fevereiro a partir de 15h00min. A organização espera cerca de 03 mil pessoas. Mesmo número divulgado pela Polícia Militar na 1ª Parada da Cidadania e do Orgulho GLBT do ano passado. "Esperamos cerca de 03 mil pessoas. Na parada em 2008 estava chovendo e atrapalhou um pouco, esperamos um sabadão de carnaval com sol, calor e muita alegria!" afirma Carlos Bem presidente do MGRV. O bloco será animado ao som de deejays, performaces de drags da cidade e gogoboys.

O BLOCO SEM PRECONCEITO - MGRV conta com o apoio da Prefeitura Municipal de São João del-Rei, através da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura e do Programa Municipal de DST/AIDS.

O presidente do MGRV, Carlos Bem (foto acima), espera contar ainda com o apoio da imprensa local. De acordo com o ativista, com exceção de um órgão de imprensa que enfrenta na justiça a  acusação de homofobia, demais órgãos de imprensa no municípío tem sido extremamente simpatizantes e aliados.

O  MGRV, a toda população sãojoanense para participar do bloco e estende o convite aos turistas, sobretudo LGBT, para conhecerem a cidade mais simpatizante da Região das Vertentes.

"É um bloco para todas as raças, todas as cores, toda orientção sexual, filiação partidária, credo, idade, é o BLOCO DA DIVERSIDADE".

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Peças de teatro com temática LGBT no aniversário de São Paulo

Peças de teatro com temática LGBT "Flores Brancas", "Garotas do Gut Gut", "Segunda Acontece" e "A Estrela Sou Eu" serão apresentadas na tenda da Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual (CADS) durante o evento de comemoração do aniversário dos 455 anos da cidade de São Paulo em 2009.

Os horários da peça serão:

24/01 - 22:30 - As Garotas do Gut Gut
25/01 - 00:30 - Segunda Acontece
25/01 - 02:00 - A Estrela Sou Eu


Roteiro completo:

Programação das atrações artísticas (início 24/01/2009):































































































































































































































































































Horário



Atração



Local



15h às 20h



Grande Baile do Idoso



Tenda



15 h



DJ Gabi



Palco Cultural



16 horas



Banda e Coral da GCM



Palco Principal



16 horas



Agita Sampa



Palco Cultural



17 horas



Coral da PM



Palco Principal



17 horas



Bateria Mirim Vila Albertina



Palco Cultural



18 horas



H2P ( Rap)



Palco Principal



18 horas



Chico Odwdwa



Palco Cultural



19 horas



Luis e Thiago (MPB)



Palco Principal



19 horas



Alquimistas



Palco Cultural



20h às 6 h



Apresentação Teatral – GLBTTT



Tenda



20 horas



Grupo Abadengo ( Samba)



Palco Principal



21 horas



Fonte da Nova Semente ( Samba)



Palco Principal



21 horas



Sauda Samba



Palco Cultural



22 horas



Grupo Alto Lá ( Samba)



Palco Principal



22 horas



Keila Marcelo



Palco Cultural



23 horas



Bateria da Escola de Samba Vai Vai



Palco Principal



23 horas



Malungo



Palco Cultural



24 horas



Seu Jorge e Banda (MPB)



Palco Principal



01h30



Diogo Nogueira



Palco Principal



01 hora



DJ Lord C. Lecter



Palco Cultural



2 h30



João Pedro e Escola de Samba Portela



Palco Principal



02 horas



+ DJ Phell e DL Ranufho



Palco Cultural



3 h 30



Almir Guineto (Samba)



Palco Principal



03 horas



Paulinho Júnior



Palco Cultural



4h 30



Quinteto em Branco e Preto



Palco Principal



04 horas



DJ Eletro/House



Palco Cultural



5 h 30



Terreiro Brasil e Quarteto 4 Vozes



Palco Principal



05 horas



Sentimento Maior



Palco Cultural



06 horas



DJ Eletro/House



Palco Cultural



07 horas



Dj House



Palco Cultural



09 horas



Spany e Trutty (Soul)



Palco Principal



10 horas



Éphata ( Rock)



Palco Principal



10 horas



Tai Chi Chuan



Palco Cultural



11 horas



Grupo Estimativa ( POP/Rock)



Palco Principal



11 horas



Pombas Urbanas ( Teatro)



Palco Cultural



12 horas



Matheus e Cristiano ( sertanejo)



Palco Principal



12 horas



Tambores Japoneses



Palco Cultural



13 horas



Ilu Oba de Mim ( Axé)



Palco Principal



14 horas



Samba de Rainha ( Samba)



Palco Principal



14 horas



Dança Afro



Palco Cultural



15 horas



Natirut’s



Palco Principal



15 horas



Lito Atalaia



Palco Cultural



16 horas



Achados e Perdidos (Pop/Rock)



Palco Principal



16 horas



Tinta Fresca



Palco Cultural



16h às18 h



Baile da Cone



Tenda



17 horas



Voninho ( MPB)



Palco Principal



17 horas



Jaiminho Kichodó (Forró)



Palco Cultural



18 horas



Trilha Sonora no Queto ( RAP)



Palco Principal



18 horas



Kuduro



Palco Cultural



19 horas



Ary eYola ( Cantoras de Angola)



Palco Principal



19 horas



Quarteto 4 Vozes



Palco Cultural



20 horas



T Caçula – Ilcey Mirian – Embaixada do Samba e Rose Calixto



Palco Principal



20 horas



Samba D’ Prima



Palco Cultural



21 horas



Social Samba Fino



Palco Cultural


quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Igualeunao realiza atividade no parque Paturis em Carapicuiba dia 25/01/2009

A ONG Igualeunão Com Todos Os Direitos Iguais de Carapicuíba e Região Oeste em conjunto com a Organização LGBTT do PDT, ambas Organizações Sociais da cidade de Carapicuíba e demais Organizações Sociais estarão organizando no dia 25 de Janeiro de 2009 - Domingo - às 15:00hs uma Manifestação em Solidariedade aos Familiares das Vítimas do Parque dos Paturis, como também solidariedade com a população da cidade de Carapicuíba.

A A ONG Igualeunão Com Todos Os Direitos Iguais de Carapicuíba e Região Oeste (Organização do Movimento Negro(a) em Conjunto com a Oganização LGBTT do PDT, ambas Organizações Sociais da cidade de Carapicuíba, e demais Organizações Sociais estarão Organizando no dia 25 de Janiero do ano de 2009 - Domingo - às 15:00Hs uma Grande Manifestação em, Solidariedade aos Familiares das Vítimas do Parque dos Paturis, como Também Solidariedade com a População da cidade de Carapicuíba.

A ONG - Igualeunão foi uma das organizações que fez parte da 2º Parada do Orgulho Gay da Cidade de Carapicuíba, realizada no dia 31 de Agosto do Ano de 2008 e que já denunciava as mortes de homosexuais na cidade de Carapicuíba.

Já foram 13 (treze) assassinatos de seres humanos no período de Junho do ano de 2007 a agosto de 2008, e entre eles estão: Miguel Oliveira Filho, Silvan de Souza, Paulo Henrique da Costa, Antônio F. de Souza, Ângelo M. de Oliveira (Morto a Pauladas), Raimundo de Souza, Anderson S. Tanini, Júnior Ferreira da Silva, José Carlos Raphael, Ubiratan S. de Souza, José Adílson Pereira e José Cícero Henrique.

Participe deste encontro de solidariedade!

Data: 25/01/2009
Local: Parque Paturis - Carapicuiba / SP
Horário: início das 15h


Mais informações com Edivaldo Esteves pelo email: igualeunao@terra.com.br

Grupo neonazista pratica vandalismo no SOMOS em Porto Alegre

A sede do Grupo SOMOS – Comunicação, Saúde e Sexualidade, de Porto Alegre, que trabalha na promoção e defesa dos Direitos Humanos da população LGBT - lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, foi vítima, na madrugada do dia 21 de janeiro de 2009, por um grupo de vândalos neonazistas, ainda não indentificados, que picharam com spray preto três cruzes suásticas a fachada da Instituição.

[caption id="attachment_460" align="alignright" width="400" caption="Sede do Somos - Porto Alegre"]Sede do Somos - Porto Alegre[/caption]

A suástica é hoje um símbolo que está associado ao resgate do nazismo e que prega, em sua ideologia, o ódio aos homossexuais, além de promover o anti-semitismo e o holocausto.

A Direção da Instituição acionou a Polícia Civil, providenciou o Boletim de Ocorrência e já comunicou o Poder Público, através da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

Alexandre Böer, membro da direção da entidade e diretor da ABGLT para Região Sul, afirma: "Em tempos de busca pela paz, de luta por Direitos Humanos, em que temos tentado garantir o reconhecimento da igualdade entre os cidadãos brasileiros, ser vítima de tal violência denota o quanto ainda temos muito o que percorrer".

A direção da entidade manifestou preocupação de que esse ato tenha acontecido justo no mesmo dia da posse de Obama. "Pode ser uma grande coincidência, mas por tudo que temos visto de grupos neonazistas e de skinheads e suas manifestações de violência e intolerância com diversas minorias, temos que nos prevenir de possíveis agresões", conclui Böer.

Alexandre Böer - celular: 8125.7536 / www.somos.org.br

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Com personagem lésbica espetáculo Sexo Verbal prorroga temporada em São Paulo.

O espetáculo SEXO VERBAL prorroga sua temporada até 14 de fevereiro de 2009, no Casarão do Belvedere, em São Paulo. Um espetáculo que se passa num casarão, é uma festa feita para o amor, para o sexo libertário. Uma ex-prostituta é a anfitriã. Atores e público são os convidados.  A novidade dessa vez fica por conta de uma nova convidada homossexual, que entra às escondidas na festa, só para rever uma mulher que foi seu primeiro grande amor. Essa personagem trará textos de autoria do grupo, adaptados a partir de pesquisa em diários virtuais anônimos.

Sexo Verbal

Com textos de Marcelino Freire, Paula Taitelbaum, João Silvério Trevisan, Hilda Hilst, Tati Bernardi, Rodrigo Levino e Ricardo Rocha Aguieiras, o espetáculo volta-se para o universo da sexualidade humana, em que muito se fala, muito se faz, muito se vende, pouco se escancara. Mesmo em nichos propriamente sexualizados como sex-shops ou casas de show, tudo é muito escondido, reservado, como numa salinha no canto da locadora de filmes do bairro..

SEXO VERBAL estuda o discurso sexual, apoiando-se num saber narrativo que pressupõe palavras, imagens, rituais, fantasias, culto de todas as formas de expressão corporal. Durante o processo de criação do espetáculo, o escritor Marcus Aurelius Pimenta realizou um encontro com o Núcleo Cênico ProjetoBaZar para orientar os estudos e sugerir leituras. Os desejos e frustrações pairam acima de todos os personagens do espetáculo: o pseudo modernismo de uma mulher romântica, a falsa moral e a religião esbarrando nos desejos de um bissexual, o conservadorismo de um homossexual, a inexperiência de um garoto perante uma mulher mais velha, num velho freguês a prostituta procura seu pai. Os desejos e segredos dos personagens são divididos em conversa direta com o público espalhado pela casa, ou ao pé do ouvido de um ou outro espectador, ou em um pensamento que escapa da mente do personagem, ou aos gritos, como num quadro de Munch.
O Núcleo Cênico ProjetoBaZar anteriormente encenou o espetáculo IRA (2006), uma adaptação do livro Xadrez, Truco e Outras Guerras, de José Roberto Torero.



FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e Direção: Aurea Karpor Elenco: Alexandre Acquiste, Aurélio Prates, Aurea Karpor, Hélio Tavares, Ivania Davi,  Silvana da Costa Alves Iluminação: Alexandre Pestana Trilha Sonora: Régis Frias Figurino: Alexandre Acquiste Fotografia: André Stéfano Operação de Luz: Sally Rezende Operação de som: Wilton Rozante. Assessoria de Imprensa: Canal Aberto Captação de Recursos e Divulgação: JS Comunicação Produção: ProjetoBaZar Orientação de Literatura: Marcus Aurélius Pimenta Direção Geral do Projeto: Aurea Karpor e Rodolfo Lima

SERVIÇO
“SEXO VERBAL”
Até 14 de Fevereiro de 2008
Sextas e Sábados, às 21 horas
Local - Casarão do Belvedere - Rua Pedroso, 267 - Bela Vista (próximo ao metrô São Joaquim)
Informações - (11) 3266-5272
Ingressos - 20 reais (10 reais meia entrada)
Lotação - 50 lugares
Duração - 60 minutos
Recomendação - 18 anos

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Nostromondo realiza Happy Birthday de Cláudia Edson e Paulinho 80

Na véspera do aniversário da cidade de São Paulo a NostroMondo realiza um super especial para comemorar os aniversários da Diva Transex Cláudia Edson e da Rainha dos Boys Paulinho 80.

A festa Happy Birthday acontece neste sábado, dia 24 e contará com a apresentação de Raphaella, Layla Kem, Lisa Bombom, Aloma, Amanda di Polly e Talessa Top.

Outro destaque da noite é a apresentação da aniversariante Cláudia Edson que está preparando uma performance toda especial. Já Paulinho 80, a rainha dos boys, escalou 16 gogoboys e uma gogogirl para animar e tirar suspiros do público.
A festa tem a agitação dos Top DJs Robertinho Cachorra e Marcelo Celleda.

Happy Birthday Claudia Edson e Paulinho 80
24/01 – Sábado – a partir das 23horas
Das 23h às 0h – R$ 8,00 com flyer
Após – R$10,00
Sem Flyer – R$15,00

NOSTROMONDO
Rua da Consolação  2554 – São Paulo / SP
(11) 3661 6813

IRINA BACCI é a nova Coordenadora do Centro de Referência da Diversidade - SP

Irina Bacci é a nova Coordenadora do Centro de Referência da Diversidade. O CRD existe desde março de 2008, é um órgão da Prefeitura através da Secretaria de Participação e Parceria - Coordenadoria da Diversidade Sexual e Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.

[caption id="attachment_447" align="alignright" width="113" caption="Irina Bacci"]Irina Bacci[/caption]

O objetivo central do Centro de Referência é desenvolver ações que possibilitem  garantia da inclusão social e geração de renda. É um espaço destinado a atender homens e mulheres, profissionais do sexo; gays e lésbicas; travestis; transexuais e portadores de HIV/AIDS em situação de vulnerabilidade e risco social.

O CRD visa oferecer acolhida e escuta especializada às múltiplas necessidades de seus usuários; de forma a promover orientação adequada e encaminhamentos a serviços da rede de assistência, de saúde e jurídica; bem como disponibilizar e estimular oportunidades de geração de renda; de formação ao empreendedorismo, à empregabilidade e a inserção e re-inserção no mercado de trabalho buscando o empoderamento, autonomia e cidadania do público-alvo.

Dispõe de acompanhamento psicossocial (acolhida das demandas e necessidades; encaminhamentos à rede de equipamentos disponíveis - saúde, assistência, educação e jurídico - e assistência psicológica); espaço diversidade (seminários abertos ao público visando intensificar a reflexão coletiva a respeito de temas relacionados a este universo); cursos de formação em costura; teatro e línguas (inglês) e oficinas de geração de renda (produtos artesanais, pintura em camiseta e bichos de pelúcia).

O Centro funciona na rua Major Sertorio, 292/294 das 13h às 22 horas. Telefones (11) 3129.7764 e 3151.5786

Pesquisa contra o HIV necessita de 200 voluntários na Grande São Paulo

Gays, HsH, travestis e mulheres transexuais são o público alvo. Estudo anti-HIV necessita de 200 voluntários na Grande São Paulo, entre gays, HsH (homens que fazem sexo com homens), travestis e mulheres transexuais e/ou seus respectivos parceiros sexuais, todos sendo HIV negativos. O iPrEx (iniciativa profilaxia pré-exposição), com sede no Prédio dos Ambulatórios do Complexo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, tem por objetivo descobrir se o uso diário de um medicamento pode complementar o sexo seguro na prevenção ao vírus.

O medicamento em teste é o Truvada, um composto de dois elementos (Emtricitabina 200mg e Tenofovir 300mg) já aprovado para o tratamento do HIV nos Estados Unidos e Europa. Testes anteriormente realizados com macacos comprovaram que uma dose diária de Truvada tomada previamente oferece resistência à infecção por um vírus semelhante ao HIV em 100% dos casos, outro estudo feito com mulheres na África mostrou que o Tenofovir não prejudica a saúde de quem o toma e pode contribuir para a prevenção ao HIV.

O público alvo foi escolhido devido à constatação de que as opções de métodos de prevenção disponíveis para gays, bissexuais, travestis e transexuais são limitadas e o uso de profilaxia (medicina preventiva) pré-exposição é uma das poucas disponíveis. Essa população recebe prioridade na nova metodologia, visto que a imunidade ao HIV em mulheres genéticas e homens heterossexuais já está sendo avaliada através de outros procedimentos.

Àqueles(as) que sonham em ver o mundo livre da Aids e queiram participar do projeto se voluntariando, o grupo oferecerá compensação de despesas com transporte, aconselhamento médico, preservativos, além exames de HIV, Hepatites B e C e outras DSTs. Haverá encaminhamento para tratamentos e para vacinação contra Hepatite B, se necessário, e o mesmo se estenderá aos(às) parceiros(as). Para mais informações sobre o projeto e como participar, acesse: www.iprex.org.br.

O estudo – que também está sendo realizado simultaneamente no Peru, Equador, Estados Unidos, Tailândia e África do Sul – é financiado pelo órgão governamental norte-americano National Institutes of Health (NIH) e, aqui no Brasil, é promovido pelas USP (Universidade de São Paulo), UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Fundação Oswaldo Cruz, com a aprovação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa.

Informações adicionais com Ricardo Gambôa: ricgamboa@gmail.com