sábado, 19 de dezembro de 2009

Governo de SP cria escola para jovens gays

Foi assinado nessa quarta-feira, 16, convênio entre o Governo do Estado de São Paulo e o Grupo E-jovem de Adolescentes Gays, Lésbicas e Aliados para a criação da Escola Jovem LGBT, a primeira do gênero no país. O objetivo da escola é valorizar e difundir a Cultura LGBT, em cursos que serão abertos a jovens hetero, homo e bissexuais já a partir de 2010.

“A escola é um Ponto de Cultura. O fato de os cursos serem abertos a todos e não só a jovens gays é parte da nossa estratégia de combate à homofobia,” explica Deco Ribeiro, apontado diretor da Escola Jovem LGBT. “Preconceito é ignorância. Para vencer isso, precisamos levar nossa arte, nossa expressão e nosso discurso a quem não nos conhece. Se a valorização da cultura negra é estratégia do movimento negro, assim como de vários povos e regiões, por que não valorizar a cultura LGBT?”

Na sede da escola, em Campinas, meninos e meninas da própria cidade e das regiões de Sorocaba, Grande São Paulo e da Baixada Santista terão aulas de criação de zines, criação de revistas, criação literária, dança, música, TV, cinema, teatro e performance drag, sempre com foco no jeito de ser e agir das lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros. O material produzido ao longo dos cursos, como CDs e DVDs, livros e revistas, peças de teatro e espetáculos de drag queens, circularão pelo estado e serão assistidos e distribuídos gratuitamente. Os jovens poderão concorrer ainda a bolsas de estudo.

“Pra quem está se descobrindo agora, é importante conhecer suas raízes,” afirma Chesller Moreira, presidente do Grupo E-jovem. “E mais importante ainda saber que é possível ser feliz sendo exatamente quem você é. O jovem ouve tanto por aí que ser gay é errado que ele fica sem referências positivas. Aqui ele vai poder descobrir que ser gay é legal, que ser travesti é legal, e que ele tem muito a oferecer à sociedade.”

Todo o projeto é financiado por um convênio firmado entre o Governo do Estado de São Paulo e o Ministério da Cultura, que tem por objetivo apoiar entidades que desenvolvem relevante papel na comunidade nas áreas de fomento, difusão, produção e formação cultural. O GRUPO E-JOVEM foi selecionado por meio de concurso público e foi a única entidade LGBT contemplada em SP.

As matrículas e inscrições para bolsas de estudo já estão abertas e as aulas devem começar em março de 2010. Os interessados devem escrever para escola@e-jovem.com ou ligar para os telefones (19) 3307-3764 / 9341-3764.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:
Deco Ribeiro, Diretor – (19) 9136-1950
Flávia Faiola, Secretaria de Cultura de SP – (11) 2627-8166

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Revista Junior, Do Começo ao Fim e várias festas VIPs!

revista_junior_homossexualidadeJUNIOR#14 chega às bancas com duas deliciosas capas; Guias de compra e cuidados no verão, ingressos VIP para onze festas em nove cidades brasileiras, Guia de festas e muito mais

A décima quarta edição da revista JUNIOR chega às bancas a partir desta quarta-feira, 09/12, recheada de reportagens, entrevistas, guias de compras e fotos tentadoras. São duas capas, uma com os protagonistas do filme “Do Começo ao Fim”, Rafael Cardoso e João Gabriel Vasconcellos; outra com o lindo modelo Lucas Goes, da Mega Model.

Rafael Cardoso é, além de protagonista do filme “Do Começo ao Fim”, em cartaz nos cinemas, um dos atores de destaque da série “Cinquentinha”, da Rede Globo, com o personagem Eduardo, o fogoso amante de 18 anos da personagem vivida por Marília Gabriela.

Na revista JUNIOR, além da capa, Rafael concedeu uma entrevista reveladora e posou para um ensaio para lá de sensual.

Guias
As melhores compras, viagens, festas e cuidados no verão respondem por muitas páginas desta edição da JUNIOR.

Para quem vai passar o réveillon em Florianópolis ou Rio de Janeiro, a revista publicou uma lista completa de festas, atrações e hot spots destas duas cidades, tudo em inglês e português. Logo em seguida, um Guia de Compras indica quais são as melhores sungas, tênis, bonés, gadgets, relógios, cremes,  bikes, óculos, mochilas, regatas e outros apetrechos para a estação mais quente do ano. Cuecas, calças de malha, chinelos e acessórios para dormir também estão em uma divertida seção de consumo.

A JUNIOR ainda traz um completo Guia de Beleza para cuidar da pele, cabelos e mãos, evitando manchas e outros males típicos causados pelo sol; ao lado deste Guia, o repórter Hélio Filho conversou com especialistas para que o leitor da JUNIOR aprenda a manter _e melhorar_ a saúde e aparência de seu próprio pênis.

Divirta-se
Quem comprar um exemplar da revista JUNIOR#14 ganhará um ingresso VIP válido para onze clubes e festas das principais cidades brasileiras. É VIP mesmo, não é sorteio. Quem portar o ingresso pode entrar em um dos clubes/festas listados no próprio ingresso sem pagar nenhum real pela entrada. O ingresso é fruto da parceria da revista com as principais baladas brasileiras.

O convite VIP vem encartado na capa da publicação em todos os exemplares. Caberá ao leitor escolher em qual festa ele pretende ir. O VIP é válido nos meses de dezembro e janeiro nos seguintes clubes:

- Flexx e Hot Hot (São Paulo)
- Concorde Club e festa E.Joy (Florianópolis)
- Clube Metrópole (Recife)
- Cine Ideal (Rio de Janeiro)
- San Sebastian (Salvador)
- Music Box (Fortaleza)
- The Pub (Goiânia)
- Pride Club (Campinas)

Basta destacar o seu ingresso e ir se divertir. Esse é o presente de fim de ano da revista para seus fieis leitores de todo o Brasil.

Além de todo este conteúdo, a revista traz reportagens, colunas, entrevistas e ensaios pensados para serem devorados na mais quente estação do ano.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Filme Matadores de Vampiras Lésbicas

Matadores de Vampiras Lésbicas! - "Vampiras lésbicas que adoram ficar seminuas e atacar habitantes de uma vila rural no País de Gales. Essa é a premissa básica de Lesbian Vampire Killers, ou Matadores de Vampiras Lésbicas, novo filme do diretor britânico Phil Claydon, que, ao contrário de gerar repulsa entre os conservadores no Reino Unido, virou um projeto cult, admirado por nerds e cinéfilos!"

sábado, 10 de outubro de 2009

Palestra “Famílias Homoafetivas no Brasil – uma realidade social e jurídica”

Na palestra intitulada “Famílias Homoafetivas no Brasil – uma realidade social e jurídica”, que se realizará no próximo dia 14 de Outubro de 2009, às 19h30, na Associação “Casarão Brasil”, em São Paulo, a pesquisadora irá debater questões relacionadas às famílias homoafetivas, bem como apresentar os resultados alcançados com sua pesquisa que contou com a participação de casais residentes em 4(quatro) estados brasileiros, pesquisa esta que se encontra atualmente em fase de expansão.

A palestrante Dra. Aline Daiane Silva é uma jovem advogada que vem atuando na área do Direito de Família. Em março de 2009 formou-se em Direito pela Universidade Federal de Alagoas, após ter desenvolvido uma pesquisa empírica (de campo), pioneira no Brasil, junto á casais formados por pessoas do mesmo sexo, as chamadas “uniões homoafetivas”. Abertura da palestra será feita pelo presidente do Casarão Brasil Douglas Drumond.

A pesquisa sócio-jurídica buscou comprovar cientificamente que a união homoafetiva preenche todos os requisitos formadores de uma entidade familiar, motivo pelo qual deve ser reconhecida juridicamente como tal.

Para participar da palestra, é só fazer a inscrição com Claudia Wonder, e no dia  levar 1kg de alimentos não perecíveis.

Serviço:
Palestra: Famílias Homoafetivas no Brasil – uma realidade social e jurídica.
Dia 14 de outubro de 2009 – quarta-feira
Horário: 19h30
Local: Casarão Brasil
Rua Frei Caneca, 1057
Ao lado da igreja e próximo ao metrô consolação.
Entrada: 1 kg de alimentos não perecíveis
Inscrições com Claudia Wonder
Tel: 11 3171.3739

Assessoria:
Daniel Almeida
Almeida Assessoria de Comunicação
11 3873.2050 – 7613.5447
almeida.assessoria@ajato.com.br

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

São Paulo já tem seu Mister Gay 2009. O nome dele é Hugo Santana!

São Paulo já tem seu Mister Gay 2009. O nome dele é Hugo Santana. Ele representará o estado na grande final que rola no dia 7 de setembro no teatro Santo Agostinho, na capital paulista. O rapaz deve levar consigo uma grande torcida organizada.A escolha do candidato foi por votação on line realizada  por um portal.

O público acabou elegendo o candidato Marcelo Pin. Hugo ficou com o segundo lugar, com 26% da preferência. O terceiro candidato, Daniel, ficou com 19% dos votos. Mas Marcelo precisou passar a faixa para Hugo.

Augusto Rossi, produtor do Mr. Gay Brasil, explica: "todos os candidatos foram selecionados através do perfil do regulamento e informados sobre as regras e programação do concurso. Na terça, percebendo que ele poderia ganhar, entrei em contato com Marcelo Pin e avisei que ele poderia ser o vencedor da etapa de São Paulo. Ele me comunicou que não poderia assumir a faixa já que havia assumido um compromisso familiar no 7 de setembro, data da final do concurso".

Hugo Santana tem 22 anos,  1,90 e 83 kg, cursa o último ano de turismo e  Historia da arte. É do signo de libra e adora correr no parque Ibirabuera nos fins de semana.

domingo, 9 de agosto de 2009

Evandro Santo apresentará o Mr. Gay Brasil 2009

Evandro Santo, o humorista que dá vida ao  personagem Christian Pior do Pânico na TV, será o apresentador do concurso Mr. Gay Brasil 2009. Evandro vai comandar a final, que rola dia 7 de setembro, 20h no Teatro Santo Agostinho, em São Paulo.

[caption id="attachment_696" align="aligncenter" width="300" caption="Christian Pior"]Christian Pior[/caption]

Evandro, que está super empolgado com sua participação, não vai incorporar Christian no palco, mas promete uma noite muito animada e fervida.

domingo, 2 de agosto de 2009

BAREBACK e CINEMA PORNÔ: O impacto no comportamento gay.

Desde o início da epidemia de HIV, o cinema pornô gay, ao contrário do heterossexual - que permanece refratário até hoje -, logo adotou a camisinha como padrão em suas cenas. Os filmes anteriores a isso ficaram conhecidos como 'pre-condom' (pré-camisinha).

Bareback e o Cinema Porno GayOs maiores estúdios e principais produtores , como Titan, Falcon, ChiChi LaRue, BelAmi, Colt e Lucas Entertainment, que constituem o que chamamos de "indústria mainstream" mantêm a estratégia do sexo seguro até hoje. O mesmo é seguido pelas produtoras nacionais.

No entanto, de uns anos para cá, produções com características mais amadoras, geralmente gravadas no Leste Europeu e distribuídas sobretudo pela internet, trouxeram uma nova onda ao cinema pornô gay: são os filmes bareback, que, a exemplo das produções mainstream heterossexuais, não usam camisinha.

Inicialmente marginais, esses filmes têm crescido em número e conquistado um público cada vez maior, a ponto de fazer frente aos maiores estúdios – e, dizem os especialistas, de dominar o mercado nos próximos anos!

E agora?
A maior vulnerabilidade dos gays ao HIV é conhecida.
- Seriam esses filmes uma resposta a uma demanda de público, que se queixa(va) de não ter produções mostrando sexo sem camisinha, como os heterossexuais sempre tiveram?
- Será que eles estimulam o comportamento de risco na vida real?
- É uma estratégia comercial ou uma irresponsabilidade social?
- Por que causam mais polêmica que os filmes héteros, indústria em que praticamente todos os filmes são bareback?

Venha discutir com a gente esses e outros tópicos, com direito a comes e bebes, fotos e análises de atores pornôs característicos de cada período (anos 70 até os dias de hoje) e... Trechos de filmes!

Contamos com sua presença!

Quando?
06/08/2009, às 19h

Onde?
Praça da República, 386 - Sala 22 - Centro
01045-000 - São Paulo, SP
Tel.: (11) 3362-8266

Quem?
Homens gays, bis, trans, múlti, pans, uni... Mulheres, travestis, héteros... Todos são bem-vindos!
O convidado especial é João Marinho, editor da revista Sex Boys, com 5 anos de experiência no mercado erótico nacional, e apreciador inveterado de filmes pornôs.

Sobre o Entre Homens
Gerenciado por Murilo Sarno, o Espaço Entre Homens é uma iniciativa da Associação da Parada do Orgulho GLBT que visa a refletir com o público gay, numa roda de conversa livre e espontânea, temas relacionados ao universo gay masculino. Todos são convidados a participar, e a entrada é franca.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

REVISTA GAY LADOA COMEMORA 3 ANOS EM GRANDE ESTILO NA TWIGA.

Modelos, jornalistas, colunistas, amigos, socialites, teve de tudo um pouco na festa que marcou os três anos de sucesso da Lado A mês passado, na Twiga. Na frente, um skywalker iluminava o céu e dava o clima de superprodução da festa. Muita gente deu uma passadinha para prestigiar. Os colaboradores receberam um tag feito em acrílico, lindo! A Twiga, casa onde foi realizada a festa, bombou até de manhã e reuniu o povo mais seleto da cidade, que quase não sai. A noite foi linda!

A festa começou, às 23h, com convidados pontualíssimos com um coquetel de espumante, canapés, sushi e trufas que durou uma hora e meia, tudo servido de forma atenciosa e sem pausas. Teve até caviar. Por volta da meia noite, a casa estava tão cheia que a pista foi aberta com antecedência. Um lindo moreno distribuía trufas aos convidados. Muita gente linda. O modelo da edição de dezembro do ano passado (anjo) estava lá, com o pessoal da agência de modelos DM. O homem da capa da edição de 3 anos, DJ Maurício Bungi, foi a atração da noite e surpreendeu, chegando a arrancar gritos do pessoal na pista.

O DJ gaúcho Charles Medeiros também deu uma palhinha. Os residentes da casa, também arrasaram. A pista ganhou lustres rosas de cristais. Os 200 primeiros convidados recebiam uma dose de vodca já na entrada e eram recepcionados pelo staff da casa com o tradicional chapéu russo. Os espelhos ganharam adesivos da revista e vários detalhes como painéis de cristal, luminárias e tecidos vitorianos.

VISITE:  http://www.revistaladoa.com.br

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Iº Curso Regional de Formação para Novas Lideranças Lésbicas

Com o objetivo de formar novas lideranças e informar sobre questões relativas  a comunidade de lésbicas da Baixada Santista e como uma das diversas atividades voltadas às comemorações do Dia 28 de Junho – Dia do Nacional do Orgulho LGBT,  será realizado, na cidade de Santos/SP, entre os dias 27 e 28 de junho de 2009 o Iº Curso Regional de Formação para Novas Lideranças Lésbicas – Bx. Santista.

Esta é uma iniciativa das LOBAS – Lésbicas Organizadas da Baixada Santista em parceria como Fórum Paulista LGBT, Secretaria Municipal de Saúde de Santos – SPREDIN  CTA - Prevenção com o financiamento do ELAS – Fundo de Investimento Social.

O curso foi desenhado para vinte participantes das seguintes cidades: Santos, São Vicente, Praia Grande, Guarujá e Bertioga, previsto inicialmente para dez  participantes, porém a adesão foi tão grande que o curso dobrou o número de vagas, que já se esgotaram.

O Curso traz como temas os seguintes Módulos: Gênero; Histórico dos Movimentos Sociais com ênfase no Movimento LGBT e Feminista; Panorama e desafios regionais; Políticas Públicas; Advocacy; Estrutura das entidades filantrópicas e Saúde Integral das Lésbicas, tudo isso com uma visão voltada para as mulheres lésbicas, bissexuais, transexuais da região.

Será a primeira vez que este evento ocorre na região, e pela adesão e falta de espaços similares e temas propostos, nota-se a carência para a população LGBT da Bx. Santista.

Segundo as organizadoras, foram inscritas mais de 60 mulheres, de outras cidades e estados, porém como as vagas eram limitadas, foram escolhidas as com perfil mais afim à finalidade do mesmo.

Como palestrantes o curso terá: Lula Ramires (mestre em Educação pela USP)  do Grupo CORSA de São Paulo, que explanara sobre Gênero; Julian Rodrigues, Coordenador do Grupo CORSA de São Paulo que explanará sobre Movimento LGBT – Brasil e Mundo,  Dimitri Sales – Coordenador da CADS Estadual que explanará sobre a CADS e lei estadual, Jane Pantel coordenadora das LOBAS – Lésbicas. Org. Bx. Santista que explanará sobre sexo mais seguro para lésbicas, e Miguel Angelo Versani, Chefe do Spredin que explanará Hepatites.

Mais informações:

Jane Pantel – (13) 3323.7812 / 9705.5389 /
lobas-les@hotmail.com

Ação Brotar para a Cidadania da Diversidade Sexual realizará a 3º Sessão Solene em Santo André

A Camara Municipal da Cidade de Santo André, ONG ABCD’S – Ação Brotar para a Cidadania da Diversidade Sexual em parceria com a Prefeitura de Santo André realizará no dia 30 de junho de 2009, a 3º Sessão Solene na Câmara Municipal da Cidade. O evento acontece desde 2007 e prestigia pessoas da comunidade LGBT que se destacam no combate a homofobia. Entre os já homenageados estão o apresentador Léo Áquilla e a professora transexual Paola Onassys.

[caption id="attachment_682" align="alignright" width="148" caption="Ação Brotar para a Cidadania da Diversidade Sexual"]Ação Brotar para a Cidadania da Diversidade Sexual[/caption]

Na sessão deste ano por suas ações contra a homofobia e a favor da aprovação do PLC 122, projeto que tramita no Senado que visa tornar crime o preconceito e a discriminação contra o comportamento homoafetivo, serão homenageados o coordenador do Programa Brasil Sem Homofobia do Governo Federal, Eduardo Santarelo; o coordenador  de  Políticas para a Diversidade Sexual do Estado de São Paulo, Dimitri Sales; o coordenador da CADS - Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual da Prefeitura Municipal de São Paulo, Franco Reinaudo; o coordenador de Políticas Afirmativas e Enfrentamento à Violência, do Departamento de Humanidades da Prefeitura de Santo André, Cássio Rodrigo e a homenagem póstuma ao antigo coordenador do programa Brasil Sem Homofobia, que faleceu em acidente automobilístico em abril deste ano, Paulo Biaggi.

O presidente da ABCD’S, Marcelo Gil destaca que os agraciados deste ano são gays e trabalham nas três esferas governamentais: municipal, estadual e federal. “Todos possuem um passado de militância na luta pela cidadania LGBT e são pessoas que se destacaram por suas atividades como empresários, advogados e educadores.”  A solenidade terá início as 19 horas.  Ao final acontecerão shows  com Drag Stephany Monphettiny,  Jana Falcão e a presença da Cantora Maria Cristina do programa Ídolos da TV Record que fará uma homenagem a Paulo Biaggi.

Local: Camara Municipal da Cidade de Santo André – Plenário Vereador João Raposo Resende Filho – Zinho
Endereço: Praça IV Centenário n° 2  - Centro – Santo André
Horário: A Partir das 19 hs – Entrada Franca

Jornalista Responsável: Angela Abreu – MTB nº 16.179

São Mateus, Parelheiros, Brasilândia, Lapa e Itaim Paulista ganham Diversidade nas Praças. Evento Pós-ParadaGay

Entre os meses de junho e setembro será realizada a "Diversidade nas Praças", uma atividade LGBT que tem como objetivo sensibilizar a população em todas as regiões da cidade e levar a discussão da diversidade, orientação sexual e identidade de gênero para espaços que carecem dessas informações. O evento será realizado pela Secretaria de Participação e Parceria através da Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual (Cads) e com o apoio das subprefeituras de cada região.

A "Diversidade nas Praças" contará com música, performances de artistas do circuito LGBT, informações sobre saúde e direitos.

O encontro contará com parcerias do Instituto Beleza & Cidadania de Ação e Fomento Social, que oferecerá corte e trançamento de cabelo a homens e mulheres, além de maquiagem. Além da Secretaria Municipal de Participação e Parcerias outras secretarias estarão no encontro, como a do Trabalho que cuidará da inclusão de trabalhadores e de currículos nos bancos de dados dos Centros de Apoio ao Trabalho, e a da Pessoa com Deficiência que disponibilizará informações para o acolhimento de deficientes à sociedade.

A ação acontecerá nos seguintes locais e datas:

São Mateus - praça Felisberto Fernandes da Silva
Data: 28.06.2009
Horário: das 14h às 20h

Parelheiros - rua Terezinha Prado de Oliveira (ao lado do CEU Parelheiros)
Data: 26.07.2009
Horário: das 14h às 20h

Brasilândia - Espaço Oswaldo Brandão
Data: 09.08.2009
Horário: das 14h às 20h

Itaim Paulista - praça Lions Club (em frente à Casa de Cultura Itaim Paulista)
Data: 23.08.2009
Horário: das 14h às 20h

Lapa - praça Miguel Dell'Erba
Data: 20.09.2009
Horário: das 14h às 20h

Informações Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual - Cads 11-3113.9749

quinta-feira, 25 de junho de 2009

IV Parada Gay. 28 de junho de 2009, tod@s a Guarulhos!

Dia 28 de Junho o MEL - Movimento em Defesa da Livre Orientação Sexual irá realizar na Cidade de Guarulhos a 4ª Edição da Parada Gay.

Com o tema 'Derrubando Muros, Construindo Pontes..., Quem Valoriza a Vida, Criminaliza a HOMOFOBIA', o evento contará com Trios Eletricos, Gogo Boys, Travestis, Drag Queen's e mais artistas conhecidos do grande publico, todos unidos pela garantia de direitos.

A Parada Gay Guarulhos terá concentração às 14h em frente ao Poupa tempo da Avenida Tancredo Neves.

[caption id="attachment_676" align="aligncenter" width="300" caption="Parada Gay Guarulhos"]Parada Gay Guarulhos[/caption]

Neste ano, a Parada guarulhense pretende dar destaque à luta pela aprovação do PL Minicipal 208/09, que institui o dia minicipal de combate à homofobia e também pela regulamentação da Lei Municiapal 5.860/02, que trata da punição de toda e qualquer forma de discriminação por orientação sexual e identidade de gênero.

Mais informações: (11) 2442-9119

quarta-feira, 24 de junho de 2009

10 Mandamentos de sobrevivência Gay

1.Não leve amantes para sua residencia.
2.Não mantenha relação afetivo-sexual com menores de 18 anos.

3.Procure frequentar Saunas, Cinemas, Boates que oferecem cabines e dark rooms para relacionamento sexual.
veado4.Não beba nada oferecido por amantes e estranhos. Não desgrude do seu copo ou lata de bebida.
5.Prefira morar em apartamentos e fazer amizades com os porteiros e vizinhos de andar.
6.Se você mora sozinho, declare sua orientação sexual para amigos, vizinhos e seguranças do prédio
7.Em caso de solidão saia de casa.Não dê carona para estranhos.Vá a uma boate, cine, bar, divirta-se.
8.Homossexualidade não é doença. Mas o medo de se relacionar com outros Gays é um problema que pode ser resolvido com psicológos.
9.Se sair com um Trabalhador do sexo, não esconda que é gay, isso evita chantagem, e nem fale de sua vida profissional e economica. Guarde os objetos de maior valor em local seguro ( celulares, relogio, som automotivo, colares, pulseiras, roupas, tenis e oculus de grife). Não saia com cartões de crédito ou cheques , leve o dinheiro contado e trocado.Cuidado com a chave de casa e do carro.Ande sempre com o tanque de combustível perto da reserva.
10.Qualquer violencia procure a delegacia de polícia. Caso não se sinta satisfeito com o andamento do inquérito denuncie no Ministério Público.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Bomba na Parada Gay de São Paulo deixou 21 feridos

Uma bomba de fabricação caseira explodiu próximo do Largo do Arouche e deixou 21 pessoas feridas por causa dos estilhaços no Centro de São Paulo neste domingo, dia 14/06/2009.

Segundo o tenente da Polícia Militar Fábio Nóbrega, uma das vítimas diz que a bomba veio de um prédio mas que não sabem quem foi que a arremessou.

"A pessoa que arremessou não sabe quem estava ali, se era gay ou não. Somos todos pessoas, afirmou Márcio Lima Santos, operador de telemarketing ao portal G1.

Por outro lado, sabe-se que a região onde a bomba explodiu é frequentada por gays durante a semana e aos finais de semana. O que leva a crer que o crime foi intencional e movido por homofobia. Ódio aos gays. Por estas e outras que o projeto que criminaliza a homofobia deve ser aprovada no Brasil.

O ódio esta ai e MATA!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

9ª Feira Cultural LGBT abre o feriado da Parada Gay em São Paulo

Amanhã, 11 de junho (feriado de Corpus Christi), das 10h às 22h, ocorre a 9ª Feira Cultural LGBT, no Vale do Anhangabaú. A atividade, que tradicionalmente antecede a Parada do Orgulho LGBT, tem o intuito de reunir de forma eclética as mais diversas manifestações culturais e apresenta muitas novidades para este ano, como o “1º FLASH – Festival da Diversidade na Música” e o “Palco Pocket”.

Depois de ter passado pela Praça da República, em 2008, onde recebeu aproximadamente 200 mil pessoas, a Feira Cultural LGBT retorna ao Vale do Anhangabaú. No comando de Daniel Peixoto, vocalista da banda Montage, pela primeira vez a atividade conta com dois palcos para apresentações artísticas. Das 12h às 19h, acontece o “1º FLASH – Festival da Diversidade na Música”. O festival reúne nove bandas e artistas – entre elas Tetine, Madame Mim, Stop Play Moon (SPMoon), Multiplex e Database – e  traz ao público novidades de diferentes universos musicais ou bandas já de destaque no underground nacional e internacional.

Também pela primeira vez na Feira acontece o “Palco Pocket”, que sob o comando da drag queen Sissi Girl será um espaço livre para manifestações artísticas. A partir das 16h, qualquer artista pode inscrever sua performance e se apresentar no local.

O Lounge, criado no ano passado, abriga nesta edição a videoinstalação “Armários”, do bureau audiovisual StudioIntro. Na área externa, embaixo do Viaduto do Chá, haverá exibições de curtas-metragens e documentários com temática LGBT.

Das 13h às 17h, o Grupo METAXIS, da USP (Universidade de São Paulo), apresenta o projeto “Homofobobia – Teatro do Oprimido Contra a Homofobia”, levando ao público a discussão sobre a aprovação do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/06, que criminaliza a homofobia em âmbito nacional, através da arte popular e da estética teatral desenvolvida por Augusto Boal, nomeado pela Unesco como o Embaixador Mundial do Teatro e concorrente ao Prêmio Nobel da Paz. A intervenção também é homenagem ao teatrólogo brasileiro, que faleceu em 02 de maio deste ano.

O DJ Hombre, residente da Feira Cultural LGBT, revezará as pickups com os três DJs selecionados via inscrições online: Anderson Bressane, Pablo Ferna e Rodrigo Martini. A partir das 19h30, Silvetty Montilla apresenta a maratona de drag queens, mostrando a arte das maiores representantes da cultura LGBT.

Tendas e oficinas

Além das atrações artísticas, a 9ª Feira Cultural LGBT reúne ainda cerca de 120 tendas de comercialização – artigos de moda, acessórios, design, literatura, música e cinema – e informação, com 40 ONGs de variados segmentos que mostrarão seus trabalhos ao público. Haverá também mais de 20 opções de alimentação, numa praça montada estrategicamente.

Em parceria com o ONG carica Grupo Arco-Íris e com a CADS (Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual de São Paulo), diversos terminais conectados à Internet estarão disponíveis para participação do público na campanha digital “Não Homofobia!”, pela aprovação do PLC 122/06.

Oficinas gratuitas ocorrem em 4 tendas específicas, entre 13h e 18h. Serão ao todo 20, sobre sexualidade, saúde e direitos, com destaque para o psicodrama público que acontece às 15h na Tenda IV, em parceria com o Conselho Regional de Psicologia (CRP), e aborda o enfrentamento cotidiano da homofobia.

A 9ª Feira Cultural LGBT é mais uma atividade do 13º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo, que traz o tema “Sem Homofobia, Mais Cidadania – Pela Isonomia dos Direitos!”. Em suas seis primeiras edições, foi realizada no Largo do Arouche, até que em 2006 atingiu a marca de 100 mil participantes. Em 2007, a Feira ocorreu no Vale do Anhangabaú pela primeira vez. Já 2008, o Vale foi cedido para a realização de um evento evangélico, por isso, a Feira Cultural LGBT aconteceu na Praça da República que, apesar do espaço menor, teve seu sucesso confirmado.

Para mais informações sobre o 13º Mês do Orgulho LGBT, acesse www.paradasp.org.br.

9ª Feira Cultural LGBT - Programação:

Apresentação (palco 1)
Daniel Peixoto

Lounge da Feira
Projeções, videoinstalações e video mapping "Armários", by StudioIntro
+ Projeções de curtas com temática LGBT, na área externa (embaixo Viaduto do Chá)

Intervenção “Homofobobia – Teatro do Oprimido Contra a Homofobia”
Homenagem a Augusto Boal
entre 13h e 17h, várias esquetes do Grupo METAXIS (USP)

Palco Pocket (palco 2)
das 16h30 às 19h, espaço livre para manifestações artísticas LGBT
com apresentação de Sissi Girl

Novos DJs Selecionados
em diferentes horários
Anderson Bressane, Pablo Ferna e Rodrigo Martini

Show de Drag Queens (palco 1)
a partir das 19h30
com apresentação de Silvetty Montilla

DJ Residente (palco 1)
DJ Hombre

1° FLASH – Festival da Diversidade na Música
das 12h às 19h
         Palco 1:
13h – Bandinha Di Dá Dó (clown music)
15h – Multiplex (electrorock / new rave)
16h – Madame MIM (eletropop / rock latino)
17h – Stop Play Moon (synthpop)
18h – Tetine (punk funk / electropop)
         Palco 2:
12h30 – Músicas intermináveis para Viagem (trip rock / instrumental)
13h30 – Reverse Tunes (breakcore / experimental)
14h30 – Jack&Fancy (rock)
15h30 – Database (house / electro)

Oficinas
Erotismo, Saúde e Direitos LGBT
Tenda I - Prevenção
13h e 16h - Sexualidade e Prazer Gay
14h e 17h - Erotismo e Cuidados de Si para Mulheres que Curtem Mulheres
Tenda II – Direitos
13h, 15h e 17h - Não se Cale! Dicas para Garantir seus Direitos
14h, 16h e 18h - União Homoafetiva
Tenda III – Questão de Gênero
13h e 16h - Homens Trans
14h e 17h - Mulheres Trans
15h e 18h - Travestis
Tenda IV – Psicologia e Questões LGBT
13h - Conversando Sobre os Direitos Sexuais e Reprodutivos: Contribuições da Psicologia
15h - Psicodrama Público: Enfrentamento Cotidiano da Homofobia

segunda-feira, 8 de junho de 2009

10/06 - Bate-papo com Fabrício Viana na Galeria Olido em São Paulo


Nesta quarta-feira (10/06) acontecerá um bate-papo com Fabrício Viana na Galeria Olido em São Paulo. O encontro, com entrada gratuita, começa as 18h no Ponto de Leitura e será norteado pelo tema da "Saida do Armário", foco também de seu livro O Armário (www.oarmario.com) lançado em 2006.



Viana é escritor, militante, bacharel em psicologia e idealizador de vários projetos na internet para a comunidade homossexual, entre eles o www.armariox.com.br



Participe e convide seus amigos. O evento terá mesmo a configuração de um "bate-papo" descontraído, onde todos poderão narrar suas experiências e trocar informações com o autor.



Após o evento exemplares do livro O Armário poderão ser adquiridos diretamente com Viana. Além de autógrafos.



Serviço:




Bate-Papo com Fabrício Viana
Data: 10/06 - Quarta-feira
Horário: das 18h às 19:30. Grátis
Local: Ponto de Leitura - Avenida São João, 473
Centro - São Paulo - Fone 11-3397-0171

Homocultura no Século 21: identidades e representação

São Paulo – Em paralelo à semana da parada do Orgulho GLBT, a Livraria Cultura preparou uma agenda de palestras, exibições audiovisuais e sessões de leituras que abordam a questão da diversidade sexual.

Dia 10 de junho, às 18horas, será realizado o evento Homocultura no Século 21: identidades e representação, apresentado pelo ator Lucas Sancho e com cenografia do artista plástico Vitor Mizael, que pendurará no Teatro Eva Herz camisas com braços alongados por cerca de seis metros, em menção à ideia do entrelaçamento entre iguais. Durante o evento, ele criará uma grande tela, inspirada nos temas debatidos ao longo da noite.

No dia 12 de junho, às 18 horas, será realizado um bate-papo com Gilles Wullus, diretor de redação da publicação gay francesa Têtu, a maior revista do mundo de língua não inglesa com tiragem de 120 mil exemplares. Na conversa, com mediação de André Fischer, Gilles vai falar sobre publicações gays segmentadas. O bate-papo será em inglês (sem tradução).

Confira a programação completa do Festival Homocultura no Século 21:

18 horas – Apresentação de vídeos
Exibição das animações A Descoberta de Luke, de Alan Nóbrega, mais votado pelo público da 16ª edição do Festival Mix Brasil, em Brasília (2008), e Homo Erectus, de Rodrigo Burdman, com texto de Marcelino Freire e narração de Paulo César Pereio, e do vídeo Antonio Marcos – Victória Principal, dirigido por Wilton Garcia.

18h30 - Debate: Identidade – Existe uma homocultura? Se não, o que estamos fazendo aqui?
Participam da mesa Vange Leonel, colunista da Revista da Folha; Wilton Garcia, videoartista; André Fischer, diretor do Festival Mix Brasil; Felipe Greco, ficcionista e editor; e Osvaldo Grabrieli, diretor teatral. Mediação de Ferdinando Martins, professor da ECA-USP.

19h30 – Música e leituras
Vange Leonel canta duas músicas junto com Elisa Gargiulo, vocalista da banda de riot girls Dominatrix, Horácio Costa lerá poesias homoeróticas e Lucas Sancho dará voz a trechos do livro Relicário, escrito por Felipe Greco e Deus Sabia de Tudo... do dramaturgo Newton Moreno.

20 horas - Debate: Representações da diversidade sexual na cultura: o que o século XXI já trouxe de novo?
Os convidados para o bate-papo são Marcelino Freire, escritor;; Elisa Gargiulo, cantora; Horácio Costa, poeta; Claudia Wonder, performer e escritora; e José Carlos Honório, escritor e colaborador da Livraria Cultura. Mediação de Ferdinando Martins.

21 horas – Performances e leituras de livros e peças
A última atração é voltada à leitura de trechos de peças. O ator Lucas Sancho faz leitura de Deus sabia de tudo e não fez nada, escrita por Newton Moreno, Vitor Mizael finaliza sua obra plástica, e Osvaldo Gabrieli e Beto Firmino (XPTO) apresentam trecho de O Público, em homenagem a Garcia Lorca.

Homocultura no Século 21: identidades e representação
Data: 10 de junho
Horário: a partir das 18h30
Telefone: (11) 3170-4033
Local: Teatro Eva Herz - Livraria Cultura Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073 – São Paulo/SP

Bate-papo com Gilles Wullus, diretor de redação da revista Têtu
Data: 12 de junho
Horário: a partir das 18h00
Telefone: (11) 3170-4033
Local: Livraria Cultura Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073 – São Paulo/SP

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Sessão Solene em Homenagem ao Dia do Orgulho LGBTT

Sessão Solene em Homenagem ao Dia do Orgulho LGBTT acontece em 2 de Junho de 2009 na Câmara Municial de São Paulo e é iniciativa do Vereador Ítalo Cardoso do PT.

Dia 2 de junho às 19 horas - Plenário 1º de Maio da Câmara Municipal de São Paulo
Viaduto Jacareí 100 – 1º andar
Bela Vista – SP Capital

Iniciativa Vereador Ítalo Cardoso – PT

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Revista Junior - Edição 11 - Carolina Ferraz faz laboratório com travestis para viver personagem trans

Carolina Ferraz, a convite da JUNIOR e Claudia Wonder, travesti famosa, passou uma tarde trocando experiências com um grupo de travestis e transexuais no Centro de Referência da Diversidade Sexual no Centro de São Paulo. Depois de uma série interminável de fotos, autógrafos e telefonemas das amigas querendo ouvir ao vivo a voz de Carolina, a conversa fluiu animada sobre os meandros da vida de transexuais, travestis e transgêneros.

[caption id="attachment_652" align="aligncenter" width="653" caption="Carolina Ferraz - Revista Junior"]Carolina Ferraz - Revista Junior[/caption]

A musa global, conhecida pela beleza natural e sofisticada, que tem vivido bem sucedidos papéis humorados nos últimos anos, está se preparando para um novo desafio em sua carreira. Carolina Ferraz vai encarnar uma travesti em filme que será rodado no Rio de janeiro no segundo semestre de 2009. Para isso Carolina está fazendo uma verdadeira inserção no universo trans,onde também é ícone.

Ela começou explicando um pouco sobre o filme, e depois, foram momentos divertidos e interessantes.

Carolina Ferraz– “Eu vou contar pra vocês um pouco da história para saberem do que se trata e verem o que tem a ver com o universo de vocês. O roteiro é do Micael XXX, um escritor jovem do Rio. Na verdade é uma história de reencontro familiar, muito sensível. Mas apesar de ser uma trama densa é pra cima, tem bons momentos de humor e acho que o público vai sair do cinema bem feliz. O título provisório do filme é Mosaico. Eu vou ser uma travesti, Suzy, que se chamava Marco Antônio até terminar a faculdade de Letras, tinha uma vida bem classe média em Copacabana. Depois saiu de casa, teve que se prostituir, juntou uma grana, montou seu negócio e hoje tem uma situação melhor. Ela tem mais ou menos a mesma idade que eu, uns 40 anos.”

Tudo registrado pela Junior, e estará na íntegra, na próxima edição. Revista Junior – edição 11 – nas bancas em 05/06/09

quarta-feira, 27 de maio de 2009

ENFRENTAMENTO AO NEONAZISMO NO PARANÁ - Organizações de direitos humanos pretendem criar Frente de Combate ao neonazismo.

Combatendo o Neonazismo. A Aliança Paranaense pela Cidadania LGBT, rede formada por seis organizações de defesa e promoção dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), realizará nesta quinta-feira (28/05) as 18 horas reunião com lideres de Direitos Humanos e religiosos. A pauta da reunião é o enfretamento do neonazismo no Paraná e a criação em Curitiba de uma frente de combate desses grupos.

Nas últimas semanas a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná realizou operações policiais que resultaram na prisão de membros de grupos neonazistas que vem agindo com violência no estado. Mesmo com as prisões o movimento LGBT está preocupado com a forma organizada e bem estruturada que esses grupos atuam.

Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e transexuais estão entre os principais alvos dos seguidores de Hitler, em reportagem a revista Istoé revelou a preocupação das autoridades policiais. Segundo a revista a policia descobriu que eles estariam planejando um ataque com bombas a sinagogas em quatro Estados e que as paradas LGBT (Parada Gay) também seriam alvos de atentados.

A Aliança Paranaense Pela Cidadania LGBT convida pessoas e instituições dos diversos segmentos de direitos humanos e religiosos a participarem da reunião que será realizada na Avenida Marechal Floriano Peixoto, n° 366 sala 46 – Centro – em frente a Praça Carlos Gomes.

Informações podem ser obtidas pelo fone (41) 3222 3999 ramal 23 com Márcio Marins.

ONGS QUE COMPÕEM A ALIANÇA PARANAENSE PELA CIDADANIA LGBT
APPAD – Associação Paranaense da Parada da Diversidade
Artemis – Associação Paranaense de Lésbicas
CEPAC – Centro Paranaense de Cidadania
Dom da Terra -  Afro LGBT
Grupo Dignidade – Pela Cidadania de Lésbicas, Gays e Trans
Transgrupo Marcela Prado – Associação de Travestis e Transexuais de Curitiba

terça-feira, 19 de maio de 2009

Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo divulga Ciclo de Debates do 13º Mês do Orgulho LGBT de SP

A APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo) divulga a programação do Ciclo de Debates do 13º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo. Entre os dias 03 e 19 de junho, o público poderá participar dos tradicionais debates, além de seminários, oficinas fóruns e um cineclube, gratuitamente. A 7ª edição do Ciclo, cujo tema é “Construindo Políticas para LGBT”, é a maior já realizada em número de eventos e contará com palestrantes de renome, como Marta Suplicy e o Ministro Paulo Vannuchi.

O objetivo do Ciclo de Debates é aprofundar a reflexão acerca do tema proposto para a 13ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (“Sem Homofobia, Mais Cidadania – Pela Isonomia dos direitos!”), apontando caminhos para o movimento social e para todos(as) aqueles(as) que agem em prol da igualdade e da plena cidadania, propiciando o diálogo entre expoentes dos mais diversos campos do conhecimento relevantes para a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.



Os principais assuntos abordados são os direitos dos LGBT nas esferas estadual, federal e internacional, o sistema judicial, a situação dos LGBT na periferia, a família, a religião e o mercado de trabalho.



Para desenvolver as discussões, alguns nomes de destaque são os de Marta Suplicy e Paulo Vannuchi, da política; Roger Raupp Rios e Maria Berenice Dias, da justiça; Graciela Haydée Barbero e Elizabeth Zambrano, da psicologia; Maria Lúcia Martinelli, da assistência social; Berenice Bento e Regina Facchini, das ciências sociais; entre diversos outros nomes de peso da militância.



Para a realização dos debates, a APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo) conta com as parcerias da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual (Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo), do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS-SP), do Conselho Regional de Psicologia (CRP-SP), do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Santo Amaro, do Grupo Encontro Liberdade Expressão Sexo Seguro (ELES), do Ministério Público Federal (MPF), da Txai Consultoria, da entidade ecumênica KOINONIA, da Associação Brasileira de Turismo Para Gays, Lésbicas e Simpatizantes (Abrat GLS) e da revista e site A Capa.


Todos os eventos do 7º Ciclo de Debates são gratuitos, abertos ao público em geral e acontecem em diversos locais de fácil acesso, todos próximos a estações do metrô.


O 7º Ciclo de Debates é mais uma atividade confirmada para o calendário oficial do 13º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo. Haverá ainda a 9ª Feira Cultural LGBT (11 de junho, no Vale do Anhangabaú), o 9º Gay Day (13 de junho, no Playcenter) e a 13ª Parada do Orgulho (14 de junho, na Avenida Paulista). O 9º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade está em fase final de negociações para a definição do local, data e horário da cerimônia.


Confira abaixo o resumo da programação do 7º Ciclo de Debates “Construindo Políticas para LGBT”. Para mais detalhes sobre cada evento, acesse www.paradasp.org.br.





  • 03 de junho (quarta-feira), às 19h


Abertura Oficial do 7º Ciclo de Debates


Debate “Construindo o sistema paulista de proteção aos direitos da população LGBT: desafios e


perspectivas”


Local: Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo (Páteo do Colégio, nº 184 – metrô Sé)





  • 04 de junho (quinta-feira), das 8h30 às 17h30


Seminário “Intervenção profissional do assistente social e conquistas de direitos LGBT”


Local: Sindicato dos Químicos (Rua Tamandaré, nº 348 - metrô São Joaquim)





  • 06 de junho (sábado), das 13h30 às 20h30


Seminário “Sexualidade e gênero: diálogo entre a psicologia e a realidade LGBT nos 10 anos da Resolução CFP 01/99”


Local: Conselho Regional de Psicologia (Rua Arruda Alvim, nº 89 - metrô Clínicas)





  • 08 de junho (segunda-feira), às 18h30


Debate “Lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais na periferia: na luta pela cidadania plena”


Local: Centro de Cidadania da Mulher de Santo Amaro (Rua Mário Lopes Leão, nº 240 - em frente à Praça Floriano Peixoto, metrô Largo Treze)





  • 09 de junho (terça-feira), das 9h30 às 17h30


Oficina “Direito à não discriminação e acesso à justiça”


Local: Auditório da Procuradoria Regional da República da Terceira Região (Av. Brigadeiro Luiz Antônio, nº 2020 - metrô Brigadeiro)





  • 10 de junho (quarta-feira), às 19h


Debate "Os direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e os três poderes"



Local: Salão Nobre da Câmara Municipal (Viaduto Jacareí, nº 100, 8º andar - metrô Anhangabaú)





  • 12 de junho (sexta-feira), às 10h e às 19h


Workshop “O Produto GLS: especificidades e cuidados que a empresa deve ter na formatação e comercialização de um produto ou serviço GLS”


Fórum “Uma nova postura: quais as estratégias de marketing e como os destinos turísticos estão se preparando para captar o turista GLS”


Mesa de Imprensa


Roda de conversa “Lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais nas empresas: reconhecimento, valorização e desafios”



Local: Hotel Panamericano (Rua Augusta, nº 778 - metrô Consolação)





  • 15 de junho (segunda-feira), às 19h


Cineclube “Liberdade de gênero”


Exibição do filme “XXY” (Lucía Puenzo, Argentina, 2007), seguida de debate


Local: Conselho Regional de Psicologia (Rua Arruda Alvim, nº 89 - metrô Clínicas)





  • 17 de junho (quarta-feira), às 19h


Debate “Os sistemas internacionais de proteção aos direitos humanos em defesa dos cidadãos LGBT”


Local: Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo (Páteo do Colégio, nº 184 – metrô Sé)





  • 18 de junho (quinta-feira), às 19h


Debate “As religiões na luta contra a homofobia: perspectivas de mobilização”


Local: Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo (Páteo do Colégio, nº 184 – metrô Sé)





  • 19 de junho (sexta-feira), às 19h


Debate “As vivências familiares de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais: famílias de origem e novos lares


Local: Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo (Páteo do Colégio, nº 184 – metrô Sé)


sábado, 16 de maio de 2009

Livro: Na trilha do arco-íris – Do movimento homossexual ao LGBT

Como os autores Júlio Assis Simões e Regina Facchini descrevem no livro Na trilha do arco-íris – Do movimento homossexual ao LGBT; publicado pela Editora Fundação Perseu Abramo; dos anos 70 até hoje os homossexuais do Brasil e do mundo percorreram um caminho árduo.




[caption id="attachment_639" align="aligncenter" width="200" caption="Livro: Na Trilha do Arco-Íris"]Livro: Na Trilha do Arco-Íris[/caption]

Instituições imaculadas, como família, escola, igreja e mídia se veem ameaçadas e os consideram como doentes - apesar da OMS ter retirado a homossexualidade da lista da doenças em 17 de maio de 1990, data que ficou determinada como o Dia Internacional de Luta contra a Homofobia, celebrado em várias partes do mundo. Traz um levantamento sobre as primeiras manifestações, hoje conhecidas como Parada do Orgulho LGBT, que levam a cada ano milhares de ativistas e simpatizantes às ruas, num colorido que mobiliza opiniões e atitudes. Repleto de curiosidades históricas, científicas e filosóficas, o livro faz um panorama do ativismo americano e europeu, mas se aprofunda no movimento LGBT brasileiro com propriedade. Cita a importância de grupos organizados como o Somos e o jornal Lampião, os anos 70 e 80, a mobilização do tribunal brasileiro – inclusive cita casos concretos, como o de Cássia Eller e sua companheira –, analisa o impacto da AIDS na história do movimento e, sobretudo, imerge na importância da homossexualidade no debate público.

Sinopse

Em Na trilha do arco-íris – Do movimento homossexual ao LGBT, os autores registram os principais fatos históricos que desencadearam na formação da organização LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) no Brasil. Além de curiosidades e casos verídicos sobre as vitórias e desafios da comunidade homossexual no país, o livro foca na importância desse movimento na construção de um programa de combate ao preconceito e garantia dos direitos civis básicos.

Sobre os autores

Júlio Assis Simões – Professor do departamento de Antropologia da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador-colaborador do Núcleo de Estudos de Gênero (Pagu), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Publicou O dilema da participação popular e trabalhos sobre movimentos sociais (São Paulo: Marco Zero, 1992), participação política, uso de psicoativos, história da ciências social, aposentadoria envelhecimento e sexualidade.

Regina Facchini – Pesquisadora-colaboradora do Núcleo de Estudos de Gênero (Pagu), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Publicou Sopa de letrinhas? Movimento homossexual e produção de identidades coletivas nos anos 90 (Rio de Janeiro: Garamond, 2005) e trabalhos sobre movimentos sociais, participação política, saúde sexual e reprodutiva, discriminação e violência, gênero e sexualidade.

Título: Na trilha do arco-íris | Do movimento homossexual ao LGBT
Editora Fundação Perseu Abramo
Autores: Júlio Assis Simões e Regina Facchini
ISBN: 978-85-7643-051-3
Valor: R$ 38,00
Número de páginas: 194pp

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Clovis Casemiro, gerente da TAM Viagens, é eleito Embaixador do Ano pela Associação Internacional de Turismo GLS

O gerente de vendas da TAM Viagens, Clovis Casemiro, recebeu na última semana o "Ambassador of the Year Award", da IGLTA (International Gay & Lesbian Travel Association).

[caption id="attachment_634" align="aligncenter" width="395" caption="Clovis Casemiro"]Clovis Casemiro[/caption]

A premiação, que acontece pela primeira vez, ocorreu durante a festa de encerramento da convenção anual realizada pela associação, na cidade de Toronto, no Canadá. A próxima está marcada para junho do ano que vem, na Antuérpia (Bélgica).

Embaixador da IGLTA no Brasil, Casemiro faz parte da equipe da TAM Viagens há dois anos e gerencia o segmento de pacotes de turismo GLS (Gays, Lésbicas e Simpatizantes) da operadora, denominado "Turismo da Diversidade". "Tive a honra em poder representar a TAM Viagens e o Brasil neste evento. O título de embaixador do ano é um reconhecimento a todo o trabalho que realizamos para este público", disse.

O gerente foi escolhido entre 19 embaixadores, distribuídos por todo o mundo, pela sua atuação para a divulgação da IGLTA. Ele destaca seu trabalho para a realização em Florianópolis (SC), no mês de março, do Encontro Internacional de Turismo GLS no Brasil, do qual a TAM Viagens foi patrocinadora oficial.

A TAM Viagens oferece mais de 600 destinos e consolidou-se no mercado como uma das maiores operadoras de turismo do Brasil. Fundada em 1998, atende a 5 mil agências em todo o país. Promotora do desenvolvimento do turismo, tem voltado suas ações para a capacitação dos agentes e busca divulgar destinos com comprometimento social.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

17/Maio. Protesto contra a homofobia. Dia Nacional de Combate a Homofobia.

NO dia 17 de Maio terá em São Paulo um protesto contra a homofobia, em comemoração ao Dia Nacional de Combate a Homofobia, para participar, preste atenção as datas e aos endereços:

CONFECÇÃO DE CARTAZES E FAIXAS
Sexta-feira, 15 de maio, às 16h
Centro de Referência da Diversidade
Rua Major Sertório, 292/294 - Centro

MANIFESTO DIA NACIONAL DE COMBATE A HOMOFOBIA (LGBTFOBIA).
Segunda-feira, 18 de maio, às 14h30
Centro de Referência da Diversidade
Rua Major Sertório, 292/294 - Centro

Esta Ação conta com a parceria da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo e do Grupo Terças Trans. Mais informações com Ale Saraiva - colunatranse@yahoo.com.br

O Fantasma Masculino - Palestra e debate com João Silvério Trevisan Café Filosófico

O Fantasma Masculino - Palestra e debate com João Silvério Trevisan Café Filosófico. Neste Café Filosófico o escritor João Silvério Trevisan fala sobre o enigma do desejo. As grandes mudanças históricas estão levando o masculino a uma crise identitária e o homem se encontra diante de seus fantasmas.

[caption id="attachment_627" align="aligncenter" width="225" caption="Joao Silverio Trevisan"]Joao Silverio Trevisan[/caption]



Em que termos o masculino poderá conciliar o ódio e a atração que sente por si mesmo? Que mudanças profundas serão necessárias para que o fantasma se torne apenas uma alternativa viável? A violência é uma resposta ao medo? Por que o diferente perturba tanto? Quem o agressor pretende punir, afinal?

O Café Filosófico vai ao ar na TV Cultura às 23h e é reprisado na madrugada de segunda-feira às 3h40.

Data: domingo, 17/05/2009
Hora: 23:00

sábado, 9 de maio de 2009

PROGRAMA ESCÂNDALO produzido por Ricardo Gomes completa 3 ANOS! 17 DE MAIO DIA INTERNACIONAL DE COMBATE À HOMOFOBIA

O Ricardo Gomes (meu vizinho e amigo) faz o Programa Escândalo a três anos e foca principalmente a Militância. Fico feliz pois, pelo que tudo indica, ele ganhou o Prêmio "Cidadania em Respeito a Diversidade" da APOGLBT neste ano. Quando eu vejo seu trabalho e sua garra em manter as bills todas informadas (a troco de nada, pois quem tem veiculo pequeno realmente não tem grandes apoiadores/investidores) me lembro do meu trabalho na TVTudo, Campanha GLBT e Armário X. Show de bola. São pessoas como o Ricardo que doam um pouco de si pros outros. Eu já cansei (hoje esta no ar só o Armário X), mas é sempre bom ver coisas novas surgindo e sendo matindas com carinho e dedicação. Parabéns Ricardo. Dia 17 estaremos lá, eu e meus dois namorados! :-)



============ release sobre a festa ============

Convite pode ser visto AQUI

O Dia Internacional contra a Homofobia visa recordar o marco histórico onde a Homossexualidade foi retirada da classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial de Saúde (OMS) em 17 de maio de 1990, oficialmente declarado em 1992.

Para comemorar essa data tão especial o Programa Escândalo, que tem como base o “Ativismo e Entretenimento” voltado a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros), comemora seus 3 anos consecutivos no Ar. Este ano o Escândalo reforça o tema da HOMOFOBIA, uma vez que o número de assassinatos de homossexuais aumentou 55% em 2008, no Brasil, em relação ao ano anterior, como revela a pesquisa anual sobre crimes com motivação homofóbica feita pelo GGB – Grupo Gay da Bahia.

Vale lembrar que em nosso país foi criado o Projeto de Lei da Câmara 122/06 que torna crime a homofobia, porém ainda está dependendo de votação no Senado para ser implantado oficialmente. Com o objetivo de pressionar e acelerar esse processo de votação, o Grupo Arco-Íris (http://www.arco-iris.org.br que promove a Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro) convoca a população para votar pela criminalização da homofobia pela internet através da Campanha – NÃO HOMOFOBIA! (http://www.naohomofobia.com.br). A meta é arrecadar até outubro de 2009, 1 milhão de assinaturas através do site em favor do Projeto. Na página, além de participar do abaixo-assinado online, o usuário encontra mais informações sobre o PLC 122/06.

O programa Escândalo não poderia ficar de fora e também apóia e abraça essa campanha. Disponibilizaremos terminais com internet na Tunnel para que os participantes da festa votem online na campanha NÃO HOMOFOBIA!

O Escândalo ainda convida o GPH – Associação de Pais de Homossexuais que levarão a Tunnel o projeto Purpurina, onde promovem encontros mensais entre os jovens e tem apoio da Secretaria Estadual da Saúde, Secretaria Municipal da Saúde e CRD. Os jovens se socializam, se sensibilizam com as histórias e dificuldades uns dos outros e se divertem muito, pois tudo termina numa balada, depois da conscientização é claro!

Para finalizar, o programa encerrará as comemorações de seus 3 anos com chave de ouro já que a Unidade de Pesquisa de Vacinas Anti-HIV e o Centro de Referência e Treinamento DST/Aids de São Paulo, estarão presentes nessa edição, falando do dia Mundial da conscientização por uma vacina Anti-HIV, (18 de maio), o que ainda é a melhor solução para o combate eficaz à epidemia Mundial do HIV.

Haverá ainda a distribuição de boletins / folhetos informativos, preservativos, orientação sobre DST/Aids, e prevenção.

Com uma linguagem simples e objetiva o Escândalo oferece aos ouvintes ativismo, músicas, enquetes, entrevistas, notícias, informações das Paradas Gays no Brasil e no Exterior, Cultura LGBT, Saúde e muito humor, e vai ao ar todos os Sábados AO VIVO das 18:00 as 21:00 horas na Circuito Mix A Rádio do seu jeito!

http://circuitomix.com.br

•SOBRE A TUNNEL.
Com 16 anos de existência, a boate Tunnel conquistou, definitivamente, seu espaço na noite GLS de São Paulo, sendo uma das mais antigas e tradicionais em plena atividade. Sua localização privilegiada no Morro dos Ingleses e suas amplas instalações com vários ambientes atraem cada vez mais um público interessado em soltar o corpo, ver e ser visto. Recentemente, a casa noturna investiu em reformas e informatização, pois praticidade, segurança e diversão fazem seu grande diferencial.


SERVIÇO: PROGRAMA ESCÂNDALO 3 ANOS!
QUANDO: 17 MAIO – DIA INTERNACIONAL DE COMBATE À HOMOFOBIA!
HORÁRIO: A partir das 19:00 H.
ONDE: Rua dos Ingleses, 355 – Bela Vista – São Paulo.
CONTATO: (11) 3285-0246.
SITE:
http://tunnel.com.br .

APOIO: TUNNEL | GRUPO ARCO-ÍRIS | GUIA LGBTS | RÁDIO CIRCUITO MIX | ACESSÓRIOS ARCO-ÍRIS | CRT-DST-AIDS | RADAR MIX | O ARMÁRIO | PORTAL BUXIXO | TARGET | INTERNET PAULISTA |

sábado, 2 de maio de 2009

Mercado GLS - Empresários do segmento LGBT realizam novo encontro em São Paulo

Mercado GLS. Na terça-feira 5 de maio, os empresários do segmento LGBT da cidade de São Paulo realizam nova reunião para debater o estatuto social de uma entidade própria que irá reuni-los. O evento ocorre às 20h no Clube Sogo e também terá como ponto de pauta as formas de participação na 13° Parada do Orgulho LGBT local, que serão apresentadas pelo presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT de SP.

[caption id="attachment_619" align="aligncenter" width="604" caption="Mercado GLS"]Mercado GLS[/caption]

A fundação de uma associação de empresários do segmento LGBT da cidade de São Paulo é uma iniciativa da organização não-governamental Casarão Brasil, que, de acordo com seu presidente, o empresário e jornalista Douglas Drumond, tem como um dos seus principais objetivos apoiar a criação e o fortalecimento de associações de defesa da causa arco-íris. "A organização da comunidade LGBT dentro de toda sua diversidade é algo pelo qual trabalhamos a cada dia. Acreditamos que só com esse protagonismo conseguiremos alcançar nossa cidadania plena. É por isso que o Casarão Brasil dá suporte a propostas nesse sentido", explica.

A iniciativa tem apoio da Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual (Cads), órgão da prefeitura local, da empresa de consultoria Txai e do Clube Sogo. A criação da entidade também recebe incentivo vindo de fora do país. A marca australiana de underwear e beachwear Aussiebum, que tem forte identidade com o público gay, faz parte da lista de apoios à futura organização.

SERVIÇO: A reunião é aberta para a imprensa LGBT, confirmar presença através: contato@casaraobrasil.com.br

Dúvidas, agendamentos de entrevistas com Douglas Drumond ou mais informações com  Welton Trindade - Assessor de comunicação. Telefone: 11 7460-8154.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Grupo CORSA: Cine arco-íris apresenta Milk - a voz da igualdade

Grupo Corsa: Quem ainda não teve a oportunidade de assistir o premiado filme Milk - a voz da igualdade, poderá assistí-lo no sábado (25), na sede do Corsa - Cidadania, Orgulho, Respeito, Solidariedade e Amor, em São Paulo.

A exibição, marcada para as 19h, faz parte do projeto Cine Arco-Íris, que pretende promover o debate e exibir filmes com temáticas LGBT. "Depois de vermos juntos o filme, haverá um debate sobre o mesmo, pois é fundamental fazer uma reflexão a partir das semelhanças e diferenças entre o movimento norte-americano na Califórnia dos anos 1970 e o atual movimento LGBT brasileiro", informa Lula Ramires, coordenador geral da entidade.

Para fazer os primeiros comentários e dar o pontapé inicial à discussão coletiva, foi convidado o ativista Julian Rodrigues, do IEN e do Setorial Nacional LGBT do PT. Ao longo do ano, está prevista a apresentação de outras importantes obras cinematográficas à comunidade.

Filme

O longa, dirigido por Gus Van Sant (Gênio Indomável) conta a história de Harvey Milk, o primeiro gay assumido a ser eleito para um cargo público nos Estados Unidos, protagonizado pelo Sean Penn, que recebeu o Oscar de melhor ator por sua interpretação. Além dele, o elenco inclui Emile Hirsch, Josh Brolin, Diego Luna e James Franco. Milk foi também vencedor do Oscar de melhor roteiro original.
Mais sobre o Corsa

O Corsa - Cidadania, Orgulho, Respeito, Solidariedade e Amor é uma associação civil sem fins lucrativos fundada em 1995 cuja missão é a defesa dos direitos civis e humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.
Serviço

Exibição: Milk - a voz da igualdade
Data: Sábado - 25 de março
Horário: 19 horas

Local: Sede do Corsa - R. Conde de São Joaquim, 179 - Bela Vista - São Paulo Informações: 11 3773 5514 ou 11 7171 5055 - falar com Lula.
Entrada franca mais café, chá e pipoca.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Revista JUNIOR chega à décima edição com Junior Ferreira na capa.

O top model Junior Ferreira é capa e recheio em fotos do expert Didio. E Ferreira não é o único homem de tirar o fôlego na JUNIOR#10, revista que chega a sua décima edição nesta quinta-feira (16/04) em São Paulo e segunda-feira (20/04) no resto do país.

[caption id="attachment_611" align="alignright" width="100" caption="Revista Junior com Junior Ferreira"]Revista Junior com Junior Ferreira[/caption]

Uma dezena de musos foi escolhida entre aqueles que de alguma forma inspiram quem faz e quem lê a revista. Os atores Tuca Andrada e Leonardo Vieira, o escritor Santiago Nazarian e o cantor Ney Matogrosso são alguns deles. Todos concederam entrevista e foram fotografados com exclusividade pela revista. A JUNIOR traz ainda o casting dos sonhos formado por 10 dos modelos mais gatos que já passaram por suas páginas. Os lindos foram eleitos pelos leitores da revista.

Nas entrevistas quem solta o verbo é a sempre gata Marina Lima e o autor Bernardo Carvalho. Do alto de seus 53 anos, Marina fala de sexo sem compromisso, amores virtuais e solteirice. Já o charmoso Carvalho dá detalhes de seu novo livro e afirma que gay não lê.

Entre as reportagens da edição, destaque para a que traz depoimentos sinceros de homossexuais assumidos e evangélicos. Os dramas que passaram em suas igrejas e a redenção que encontraram nas novas denominações cristãs inclusivas. O repórter Hélio Filho também analisou o impacto que o jornal "O Lampião da Esquina" causou na comunidade gay brasileiras dos anos 70/80 e sua importância para as publicações que vieram depois. A reportagem traz depoimentos dos primeiros editores do Lampião, Aguinaldo Silva, hoje autor de novelas, e João Silvério Trevisan, escritor de sucesso.

A impactante história do chamado "Maníaco do Arco-Íris" também ganha destaque nas páginas da JUNIOR. Em pouco mais de um ano, 14 homossexuais foram mortos no Parque dos Paturis, na cidade de Carapicuíba na Grande São Paulo. A reportagem de JUNIOR visitou o local e conversou com os profissionais envolvidos na investigação do caso. Outro artigo que merece destaque é focado na recente publicidade do Doritos, que causou furor na web.

E aquela barriguinha que teima em te acompanhar? A JUNIOR mostra dietas e exercícios capazes de acabar com ela de uma vez por todas.

Na seção de Turismo conheça as pousadas friendly para curtir o inverno brasileiro e Copenhague, a sede dos OutGames, os Jogos Olímpicos Gays que acontecem em julho próximo.

A JUNIOR circula em todo o território nacional. Cada exemplar custa R$ 12

Curso de Homoafetividade & Família - Casamento Civil, União Estável e Adoção por Casais Homoafetivos à Luz do Ordenamento Jurídico-Constitucional Brasileiro

Curso de Homoafetividade & Família - Casamento Civil, União Estável e Adoção por Casais Homoafetivos à Luz do Ordenamento Jurídico-Constitucional Brasileiro

Objetiva: proporcionar noções teóricas e práticas fundamentais para que o profissional do Direito possa dar efetividade ao direito fundamental implícito do casal homoafetivo a consagrar sua união amorosa pelo casamento civil, de ter sua união estável reconhecida juridicamente e de ter seu direito à adoção conjunta igualmente reconhecido.

Destina-se: a estudantes de Direito, bacharéis, advogados, promotores, procuradores, funcionários públicos e magistrados.

Carga horária: 6 horas
Programa:

01. Conceitos básicos
- homossexualidade, homoessência e homoafetividade
- diferenças do homossexual para o transexual e o travesti
- entendimento médico-científico acerca da homossexualidade
- CID 10-1993
- resolução CFP n.o 01/1999

02. Da tese jurídica
- da possibilidade jurídica do casamento civil, da união estável e da adoção conjunta por casais homoafetivos – direitos fundamentais implícitos
- uma questão de isonomia
- uma questão de dignidade
- uma questão de proporcionalidade
- da possibilidade jurídica da adoção por casais homoafetivos
- ausência de prejuízos ao menor – estudos empírico-sociais
- uma questão de isonomia, dignidade e proporcionalidade

03. Da elaboração da petição inicial
- como explicar o tema ao juiz
- sugestão para colocação da tese jurídica

04. Análise da jurisprudência

05. Conclusões

06. Conceitos jurídicos
- princípio da igualdade – aspectos formal e material
- princípio da dignidade da pessoa humana
- princípio da promoção do bem-estar de todos, sem preconceitos
- princípio da laicidade estatal (estado laico).
- direito fundamental à liberdade de consciência
- o princípio instrumental da proporcionalidade
- a nova hermenêutica constitucional
- o pós-positivismo e a eficácia interpretativa dos princípios – hierarquia axiológica (luís roberto barroso)
- da superação do legalismo à força normativa da constituição
- do neoconstitucionalismo e da nova democracia
- teoria constitucional constitucionalmente adequada(canotilho)

Professor:
Paulo Roberto Iotti Vecchiatti
- Advogado
- Especialista em Direito Constitucional pela PUC/SP
- Bacharel em Direito pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie/SP
- Autor do livro: Manual da Homoafetividade. Da Possibilidade Jurídica do Casamento Civil, da União Estável e da Adoção por Casais Homoafetivos.
- Autor dos seguintes artigos: Homoafetividade e Família. Casamento Civil, União Estável e Adoção por Casais Homoafetivos à luz da Isonomia e da Dignidade Humana. Uma Resposta a Rafael D’Ávila Barros Pereira ; Tomemos a sério o Princípio do Estado Laico ; Laicidade Estatal tomada a sério ; Da Constitucionalidade e da Conveniência da Lei Maria da Penha ; Constitucionalidade do Projeto de Lei 5003/2001. Uma réplica a Paul Medeiros Krause .

Data:
28 e 29/04/2009 (terça e quarta-feira)     Horário:
das 18:45 às 21:45
Local de realização:
Centro de Treinamento: LEX
Av. Paulista, 1.337 - 23º/24º andares (ao lado do Ed. da Fiesp, em frente ao metrô Trianon-Masp)
São Paulo - SP

Informações e inscrições:
São Paulo (Capital): (11) 2158 8620
Outras Regiões: 4003 5151
Se a sua região ainda não é atendida pelo serviço 4000, disque 0xx11 4003 5151
E-mail: cursos@lex.com.br

Vanuzia Oliveira
Supervisora de Cursos Jurídicos
Tel.: 11 2158 8604
Fax: 11 2158 8630
E-mail: vanuzia@lex.com.br

quinta-feira, 9 de abril de 2009

9ª Feira Cultural LGBT será no Vale do Anhangabaú em 11/03/09 - São Paulo

A 9ª edição da Feira Cultural LGBT, atividade que tradicionalmente antecede a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, será realizada no Vale do Anhangabaú, em 11 de junho. A APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo), entidade responsável pela sua realização, recebeu a confirmação da Subprefeitura da Sé, que administra a região. A Associação pleiteava o local desde agosto passado, quando se iniciou o planejamento das atividades do 13º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo.

A confirmação do Vale do Anhangabaú para sediar a Feira Cultural neste ano animou a organização. Segundo o coordenador geral do 13º Mês do Orgulho LGBT, Manoel Zanini, “o local oferece maior conforto ao público que prestigia a Feira”. Quanto à segurança, “o Vale do Anhangabaú proporciona a centralização do público em um único local, viabilizando a otimização dos equipamentos para monitoramento do local e do efetivo para segurança do público, melhor posicionamento do palco, ponto de visão suspenso (o Viaduto do Chá), melhor possibilidade de rotas de fuga em caso de emergência e maior tempo para montagem e desmontagem do evento, tendo em vista que não há necessidade de fechamento de vias importantes”, completa o coordenador de segurança, Marco Antonio Lopes.

“Haverá muitas novidades para Feira Cultural LGBT deste ano”, é o que promete a coordenadora artística, Laura Leiner, que pelo segundo ano consecutivo assume o cargo. Em 2008, a Feira Cultural LGBT foi realizada na Praça da República, onde reuniu aproximadamente 200 mil pessoas. No palco, atrações musicais – como duo Montage, o DJ Dolores, a cantora Bella Guima e o músico Astronauta Pingüim – shows de drag queens e esquetes teatrais garantiram o entretenimento do público, que ainda contou com cerca de 90 tendas de moda, design, cinema, arte, informação e alimentação, além de oficinas gratuitas.

Em suas seis primeiras edições, a Feira Cultural LGBT foi realizada no Largo do Arouche, porém, em 2006, quando atingiu a marca de 100 mil participantes, o local tornou-se inviável. Foi quando, em 2007, a Feira ocorreu no Vale do Anhangabaú pela primeira vez, onde tomou proporções de festival. Já 2008, o Vale foi cedido para a realização de um evento evangélico, por isso, a Feira Cultural LGBT aconteceu na Praça da República que, apesar de menor, confirmou seu sucesso.

A 9ª Feira Cultural LGBT é mais uma atividade do 13º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo com data e local confirmados. Há também o 9º Gay Day, que ocorrerá no dia 13 de junho, no Playcenter, e a 13ª Parada do Orgulho LGBT, no dia 14 de junho, pela Avenida Paulista e Rua da Consolação. O 9º Premio Cidadania em Respeito à Diversidade e o Ciclo do Debates ainda estão com as datas e os locais a serem definidos.

Aos expositores interessados em participar da 9ª Feira Cultural LGBT, a APOGLBT disponibiliza o e-mail: feira2009@paradasp.org.br. Para mais informações sobre o 13º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo, que traz o tema: “Sem Homofobia, Mais Cidadania – Pela Isonomia dos Direitos!”, acesse: www.paradasp.org.br.

Leandro Rodrigues - Imprensa.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Mães e Pais homossexuais: Homoparentalidade é tema de discussão na APOGLBT em SP

A rotina de famílias cujas mães ou pais são homossexuais, bissexuais, travestis ou transexuais é o foco do novo círculo de debates da APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo). Primeiro grupo de discussão presencial do Brasil que aborda a homoparentalidade, o “Mães e Pais LGBT” de amanhã, sábado (04/04), iniciará seu trabalho com o tema “Novo arranjo familiar”, a partir das 10h, na sede da Associação, com participação gratuita.

A escassez de materiais de pesquisa acerca da criação de filhos por famílias LGBT traz a necessidade de convivência entre pessoas que vivem esse mesmo contexto. Por isso, o Mães e Pais LGBT vem reunir essas famílias a fim de gerar informação através da troca de experiências entre os participantes. Neste primeiro encontro, a discussão será sobre os aspectos centrais dessas novas famílias e como cada um lida com as reações de seus círculos sociais, principalmente das famílias de origem.

A sede da Associação fica localizada na Praça da República, nº 386, conj. 22-Centro (próximo à estação República do metrô) e a participação é aberta a todos(as) os(as) interessados(as). Para mais informações, entre em contato através do e-mail paislgbt@paradasp.org.br, do telefone (11) 3362-8266 ou acesse o site www.paradasp.org.br e viste o link “Atividades”.

Leandro Rodrigues
Assessoria de Imprensa - APOGLBT SP

segunda-feira, 30 de março de 2009

Filme My Secret Self, sobre crianças Trans - Transição de gênero

Nesta terça-feira, dia 31/03/2009, será exibido o documentário "My Secret Self" que relata a vida de crianças que fazem a transição de gênero (trans), desde muito novas, com todo apoio e amor da família. Um filme emocionante, com histórias de amor incondicional e um exemplo pra muita gente!

A entrada é gratuita. Após a exibição do filme terá uma conversa com os participantes sobre o tema.

Serviço:

Terças Trans
CRIANÇAS "TRANS"
Dia: 31 de março de 2009 às 19h.
Local: Centro de Referência da Diversidade
Rua Major Sertório, 292/294 - Centro
próx. metrô República.

Coordenação: Alessandra Saraiva
Organização: Associação da Parada GLBT de São Paulo e Equipe Terças Trans
Parceria: Centro de Referência da Diversidade

domingo, 29 de março de 2009

Orkut vira bate-papo com o autor do livro sobre a Homossexualidade, participe!

O escritor e autor do livro sobre a Homossexualidade Fabrício Viana usa comunidade no Orkut para bater papo com leitores e curiosos. Para participar entre na comunidade e procure o tópico [FIXO] BATE-PAPO COM O AUTOR. Ou clique na imagem abaixo (você será redirecionado para o tópico e a comunidade de seu livro).



[caption id="attachment_597" align="aligncenter" width="395" caption="Bate Papo com autor de livro sobre a Homossexualidade"]Bate Papo com autor de livro sobre a Homossexualidade[/caption]

quarta-feira, 25 de março de 2009

APOGLBT discute arte homoerótica e bissexualidade

Trazendo como tema a “Arte Homoerótica no Século XX” nesta sexta-feira (27/03), as 19h, ocorre mais uma reunião do grupo Entre Homens na sede da APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo).


Já no sábado (28/03), às 11h, é a vez do JA! (Jovens Ativistas) debater os aspectos da bissexualidade. As duas atividades são gratuitas.




[caption id="attachment_594" align="aligncenter" width="446" caption="The Prophecy, a grande obra homoerótica de Aymeric Giraudel (apenas ilustração)"]The Prophecy, a grande obra homoerótica de Aymeric Giraudel (apenas ilustração)[/caption]

Ampliando a discussão iniciada na reunião anterior, quando os tema foi os mangás (HQs japoneses) homoeróticos, o “Entre Homens” desta semana apresenta as diferentes manifestações da arte homoerótica no século passado, desde as primeiras fotografias, passando pelas ilustrações européias da década de 50, até chegar à explosão de filmes temáticos no final de século, avaliando a evolução das diversas representações de desejo e afeto gays. Haverá exibição de trechos de filmes e exposição de exemplos das artes mencionadas.

Também dando seqüência ao debate da reunião anterior, quando foi abordada a origem da homossexualidade na juventude, o “JA!” deste sábado aborda as questões da bissexualidade, realizando uma discussão acerca das teorias existentes, das opiniões expressas por homo e heterossexuais e da própria vivência de indivíduos(as) bissexuais, a fim de esclarecer e desmistificar o senso-comum e expor o preconceito sofrido por este segmento da comunidade LGBT.

O “Entre Homens” é o grupo de discussão sobre masculinidades e homossexualidades e o “JA!” é o espaço para reflexão da comunidade jovem LGBT, ambos promovidos pela APOGLBT. As reuniões são sempre quinzenais e, apesar de temáticos, a participação é aberta a todos(as) os(as) interessados(as), independentemente de sexo, orientação sexual, identidade de gênero e idade, gratuitamente.

A APOGLBT está situada na Praça da República, nº 386, conj. 22 – Centro, próximo ao metrô República. Para mais informações, entre em contato através do telefone (11) 3362-8266, do e-mail paradasp@paradasp.org.br ou acesse o site www.paradasp.org.br.

Sexy toys: Brinquedos Eróticos é tema de encontro do Grupo Arco-Íris no RJ

Nesta sexta-feira, dia 27 de março, o Dr. Jorge Eurico, Médico Infectologista e Pesquisador do IPEC – Fiocruz e HGNI, Coordenador regional da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro (SIERJ) e Colunista exclusivo do Jornal O Sexo, estreará sua participação no Grupo Arco-Íris com uma atividade mensal de orientação a toda comunidade LGBT sobre saúde e sexualidade.

Venha saber e perguntar tudo aquilo que você quer conhecer mais sobre sexo, e assuntos científicos e médicos relacionados ao tema, sem preconceitos!



[caption id="attachment_21" align="alignright" width="100" caption="Grupo Arco-Iris"]Grupo Arco-Iris[/caption]

Para este mês o tema será: “Sexy toys” (Brinquedos eróticos)!


Dia: 27 de março de 2009
Horário: 19h30min em ponto!
Local: Grupo Arco-Íris
Rua Monte Alegre, 167-A, Santa Tereza
(esta rua fica em frente ao Supermercado Mundial da Rua do Riachuelo)

Informações:
(21) 2222-7286 / 2215-0844
Email: arco-iris@arco-iris.org.br


ENCONTROS ARCO-ÍRIS
Sexualidade, auto-estima, saúde e cidadania.
Toda sexta-feira as 19h30min.

terça-feira, 24 de março de 2009

Data das Paradas Gays que acontecem no ano de 2009 no Brasil

Data das Paradas Gays que acontecem no ano de 2009. Sujeito a possíveis mudanças. Fonte: ABGLT.

02/04/2009 Recife PE Recfest 2009 - 5º Festival Cultural GLBT
05/04/2009 Abaetetuba PA 1ª Parada LGBTT
19/04/2009 Rio Novo MG 2ª Parada LGBT dia 29/04


[caption id="attachment_351" align="alignright" width="114" caption="Bandeira Gay"]Bandeira Gay[/caption]

17/05/2009 São Gabriel da Palha ES 2º Manifesto LGBT
00/06/2009 Itajaí SC 3ª Parada do Orgulho Gay (data a confirmar)
07/06/2009 Brasília DF Parada LGBT do Distrito Federal
14/06/2009 São Paulo SP XIII Parada do Orgulho LGBT de São Paulo
22/06/2009 Alfenas MG V Semana Sul Mineira da Diversidade Sexual
28/06/2009 Ribeirão Preto SP 5ª Parada Gay de Ribeirão Preto
28/06/2009 Alfenas MG VI Parada do Orgulho LGBTT do Sul de Minas
28/06/2009 Porto Alegre RS Mini Parada do Desobedeça - Parque da Redenção 13hs
28/06/2009 Avaré SP Parada da Solidariedade, no Parque Fernando Cruz Pimentel
03/07/2009 Juazeiro do Norte CE Parada: Por um Cariri sem Homofobia, Mais Cidadania
18/07/2009 Picos PI III Parada da Igualdade Macro Região de Picos
19/07/2009 Bebedouro SP III Parada da Diversidade de Bebedouro
19/07/2009 Codó MA 1ª Parada da Diversidade Sexual de Codó
23/07/2009 Pacatuba CE Semana - reuniões e palestras nas escolas
26/07/2009 Pacatuba CE Parada
26/07/2009 Sobradinho DF 1ª Parada LGBT Elos - Grupo LGBT do Distrito Federal
27/07/2009 São José do Rio Preto SP IX Parada GLSBT de São José do Rio Preto
02/08/2009 São Sebastião do Passé BA IV Parada pela Diversidade LGBTT
05/08/2009 São João del Rei MG II Semana da Diversidade Sexual das Vertentes
09/08/2009 São João del Rei MG II Parada do Orgulho de LGBTTS Região das Vertentes
16/08/2009 Taguatinga DF 4ª Parada LGBT Federação LGBT do Distrito Federal e Entorno
23/08/2009 Itaúna MG 6ª Parada LGBT de Itaúna
28/08/2009 Cabo de Santo Agostinho PE 7ª Semana da Diversidade - 28/08 a 06/09
29/08/2009 Natal RN 2ª Caminhada de Lésbicas de Natal / Seminário de Lésbicas
30/08/2009 Feira de Santana BA 8ª Parada Gay de Feira de Santana
01/09/2009 Cabo Frio RJ 6º Cabo Free - Encontro de Cultura LGBT de Cabo Frio
06/09/2009 Cabo de Santo Agostinho PE 7ª Parada LGBT Grupo Homossexual do Cabo
06/09/2009 Camaçari BA 8ª Parada Gay de Camaçari
06/09/2009 Cabo Frio RJ 5ª Parada do Orgulho LGBT de Cabo Frio
06/09/2009 Divinópolis MG 6ª Parada do Orgulho LGBT
13/09/2009 Boa Vista RR 8ª Parada pela Diversidade Sexual de Boa Vista
13/09/2009 Salvador BA IX Parada Gay
13/09/2009 Paço do Lumiar MA III Parada do Orgulho LGBT de Paço do Lumiar
20/09/2009 Nova Iguaçu / Cabuçu RJ 2ª Parada LGBTS de Cabuçu
20/09/2009 Simões Filho BA 5ª Parada Gay de Simões Filho
20/09/2009 Lauro de Freitas BA 4ª Parada do Orgulho LGBT
26/09/2009 Olímpia SP III Parada GLSBT de Olímpia
26/09/2009 Recanto das Emas DF 2ª Parada LGBT Integração
27/09/2009 Curitiba PR 12ª Parada da Diversidade de Curitiba e 1ª LAC Pride - Parada da América Latina e do Caribe
27/09/2009 Ilhéus BA V Parada Gay de Ilhéus
25/10/2009 Ipatinga MG 3ª Parada do Orgulho LGBTTS Vale do Aço atendimento
15/11/2009 Catanduva SP II Parada da Diversidade Grupo Reveja Ação e Pesquisa da Diversidade Sexual
06/12/2009 Cruz das Almas BA II Parada da Diversidade Grupo LGBT Omni

Felipe Greco lança seu livro Relicário, coletânea de histórias com teor homoerótico pelas Edições GLS

Em junho de 2004, Felipe Greco aceitou o desafio de escrever histórias com teor homoerótico para a revista G Magazine. Não qualquer história, mas contos que visitassem os porões da libido dos leitores, seus tabus e medos. Foi assim que, durante três anos, ele produziu contos repletos de desejo, que abordam a sexualidade para além da orientação sexual.

[caption id="attachment_583" align="alignright" width="200" caption="Livro Relicario de Felipe Greco"]Livro Relicario de Felipe Greco[/caption]

Um ano depois de ter encerrado sua participação na revista, Greco encarou um novo desafio: selecionar, organizar, rever e ampliar os contos – e ainda acrescentar outros inéditos – para as Edições GLS. O resultado desse trabalho deu origem a um livro pioneiro no Brasil. Em Relicário (104 p., R$ 27,90), o autor mergulha no universo do desejo, sem freios.

Relicário é, na verdade, uma coletânea de confissões de alcova. Por acaso, os textos apresentam o universo homossexual masculino, mas não se restringem a isso: mostram que a libido, no fundo, também é atrair a atenção do outro (do mesmo sexo ou não), ser desejado por ele, compartilhar fantasias, desejos, projetos de vida em comum”, observa Greco.

As histórias, muitas vezes com pitadas de sarcasmo e provocação, falam diretamente ao leitor, envolvendo-o em tramas surpreendentes. Os personagens têm as características mais variadas e vão se revelando no decorrer das histórias, sem máscaras, medos ou preconceitos, mostrando seus mais profundos desejos.

Greco, que prefere ser chamado de “ficcionista” ou “contador de histórias”, apresenta tramas inteligentes e ousadas que devem ser lidas na sequência. Ao final, o leitor entenderá o porquê. “Embora sem poder escapar muito de certos temas recorrentes e antigos clichês do gênero (belos, sexualmente bem-dotados, musculosos, fardados etc.) e também sem ter grandes compromissos do ponto de vista literário, procurei dar rápidas pinceladas de lirismo nas histórias”, escreve o autor na apresentação do livro.

“Relicário tenta fazer um mergulho na nossa libido (tão reprimida pelos outros e também por nós mesmos), nessa ‘caixinha de guardados’ que existe lá no fundo, escondida e bem trancada. Enfim, nosso ‘relicário de memórias’, desejos, fantasias e sonhos”, conclui Greco.

O autor

Ficcionista e editor, Felipe Greco publicou Caçadores noturnos (Desatino, 2001) e O coveiro, uma fábula marginal (Desatino, 2003). Em 2006, sua primeira obra juvenil, Memórias do asfalto foi premiada pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Ainda para o público jovem, adaptou para HQ o clássico Dom casmurro, de Machado de Assis (Via Lettera, no prelo). Para crianças, escreveu As aventuras de Lilica (Via Lettera, no prelo). No cinema, assinou o argumento e o roteiro do curta-metragem Caçadores noturnos, inspirado no universo underground de suas duas obras de estréia na prosa.

Título: Relicário
Autor: Felipe Greco
Editora: Edições GLS
Preço: R$ 27,90
Páginas: 104
ISBN: 978-85-86755-53-8

Seminário: Construindo a Visibilidade das Mulheres Lésbicas de Mato Grosso do Sul

No dia 28 de março de 2009, das 13 as 17 horas, será realizado o Seminário Intersetorial: Construindo a Visibilidade das Mulheres Lésbicas de Mato Grosso do Sul, finalizando as atividades referentes ao mês da mulher, para fortalecer e articular as relações instuticionais, objetivando assegurar a concretização da cidadania dessas mulheres. Convida-se a todos e todas, sociedade civil e poder público, para juntos discutir as especificidades dessas cidadãs e garantir sua inclusão de maneira ampla na sociedade.

SERVIÇO:

Construindo a Visibilidade das Mulheres Lésbicas de Mato Grosso do Sul
Data: 28 de Março de 2009
Local: Auditório da Casa da Cidadania. Endereço: Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, 713.
Informações: (67) 3324-0743 ou 3321-7343; e-mail: centrho@hotmail.com
Importante: Certificados serão garantidos ao término do evento aos participantes que confirmarem presença com antecedência.

PROGRAMAÇÃO:

13h Apresentação Cultural

13h30 Mesa de Abertura – Políticas Públicas e Visibilidade Lésbica
•    Secretaria Especial de Direitos Humanos/SEDH - Governo Federal
•    Secretaria de Trabalho e Assistência Social/SETAS
•    Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres - MS/CEPPM/MS

15h Mesa de Debates – Especificidades da Mulher Lésbica e Bissexual
•    Andréia Torres – Cientista Social
•    Mariney Maciel de Oliveira – Assistente Social
•    Cristiane Duarte – Presidenta do Coletivo de Mulheres Lésbicas e Bissexuais/A Bem Mulher

16h30 Encaminhamentos Finais

CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS DE PREVENÇÃO E COMBATE À HOMOFOBIA - MS
Rua Marechal Rondon, Nº 713 - Centro
CEP: 79002.200    Campo Grande MS
Fone/Fax: 3324.0763   E-mail: centrho@hotmail.com

domingo, 22 de março de 2009

Doritos X Gays - Não tenha vergonha de dançar YMCA!

Estamos sempre preocupados com o outro olhar e com o olhar do outro em nossas vidas. Desde que nascemos. Isso ocorre com todo o mundo, mas, por razões óbvias, bem mais em cima das minorias discriminadas e excluídas socialmente. Dois pontos estão sempre recebendo uma maior agudez, ainda, na visão dos habitantes desta sociedade imagética: O prazer e a aparência.

Falemos do primeiro agora: O Prazer. Depois explico como os dois andam juntinhos, que nem unha e carne, um “apoiando” o outro e completando o caminho da infelicidade e da não realização do ser humano.

Prazer nunca foi algo bem visto dentro de uma sociedade que já nasce culpada, que se estabeleceu em cima da culpa e onde todos são pecadores. Culpado. Mas, nesse mundo, teria que ser criadas válvulas de escape para tanta dor, sofrimento e miséria, que “permitem” algumas coisinhas prazerosas, desde que dentro do padrão aceitável pelo... olhar do outro. Essa expressão pode ser ampliada pelo olhar de um grupo, tribo, povo, região, religião e etc. onde ocorre uma padronização à procura de possíveis identidades em comum. Que, se não existirem tanto assim, podem muito bem serem fingidas (ou forjadas, ou imitadas ou representadas ou ainda impostas pela educação ou por regras verbais ou não verbais). Então, permitem (Eles permitem, os outros) que você frequente a balada da moda, desde que – é claro – você use uma roupa da moda, igual a que usa a sua turma e também consuma o que eles consomem, de música à comida, incluindo aí até gostos estéticos e Desejo. Você não pode se sentir atraído por um gordo ou por um coroa. A menos que esconda o seu desejo e, junto com o esconderijo, se sinta também culpado. Então, tudo bem. Você não é um “anormal”, sua própria culpa é uma prova disso. Anormal seria não sentir culpa. E a culpa, essa nossa (ini)amiga cerceadora vai te acompanhar por toda a sua vida e vai ser muito usada pelos outros , para que você não fuja, nunca do padrão. Compreende por que o prazer é tão temido por qualquer governo, sociedade, pelos poderosos? Por que transgride e desestrutura. Então, sempre, sob inúmeras desculpas, sejam higienistas, medicinais, comportamentais, religiosas, sociais, vão controlar você. Eles, os outros.
A aparência idem. Hoje, virou pecado (de novo ele, culpa, lembra?) mortal envelhecer. Vivemos a negação do corpo e a negação da morte. Se o envelhecimento nos lembra que, um dia, morreremos, então em nome da “boa saúde” ele deve ser combatido. Olhe ao redor e veja que cabelos brancos só existem em mulheres muito idosas, antes há a obrigação da tintura, mesmo que eles venham aos trinta anos. No Brasil, segundo país que faz mais plásticas no mundo, depois dos Estados Unidos, a mulher será olhada como uma marciana, se deixar os brancos nascerem naturalmente em sua cabeça. No mínimo, será considerada “desleixada”. Engordar também não pode. Quem engorda é por que é uma pessoa preguiçosa que come demais...segundo eles, os outros...ué, mas comida é também um prazer, não? Se não for o maior que temos, sensorialmente falando. Prazer, percebe? Idem, culpa, percebe?

Que delícia é quando você toma um banhão e sai por aí usando sua camiseta velhérrima e furada, mas a mais confortável do guarda-roupa, junto com aquele tênis encardido de três anos atrás, que não aperta seu pé. Que delícia quando você relaxa! Mas relaxar dá prazer, você não pode perder o controle pois pode ter alguém olhando, um outro. Reparem como a moda contribuiu, ao contrário do que pensam e pregam, com a sua infelicidade, já que ajuda a estandardizar as pessoas, a colocá-las em uma forma. E forma lembra prisão; uniforme; aperto; massificação; robotização. Forma não lembra prazer. Se você se vestir de forma diferente da sua tribo, prepare-se antes para as críticas, julgamentos e para se sentir mal. Moda é uniforme disfarçado. Pode não ter o logotipo da empresa ou da repartição, mas é o melhor exemplo de como sua aparência sofre a influência do olhar do outro. E de como você é, a cada dia, menos você, sem atinar... Tudo isso é, também, dor e sofrimento. No filme de Almodovar, “Tudo sobre minha mãe”, a personagem da travesti diz algo perante uma platéia, ao receber um prêmio, que me fez pensar muito: “Para mim, felicidade é você se aproximar, cada vez mais, do que entende por autenticidade”. Acho que é por aí.

O que mais me doeu no comercial da Doritos foi justamente a negação da singularidade de cada um, me feriu mais que a homofobia comprovada do mesmo ( você pode dividir Doritos, mas não o seu Desejo ou o seu esfincter...). O rapazinho levando um saco do salgadinho na cara por que está relaxado, feliz e distraído ( se “distrair” é prazer, não?) do olhar cerceador do outro, por que está dançando YMCA , música de grande sucesso do grupo Village People e que se tornou um referencial e um hino gay. E, além de gay, essa música é considerada “brega” pela moda atual. Alguém aí sabe me dizer o que é isso, “brega”? Eu tive uma amiga maravilhosa em minha vida que era considerada brega: peruona, 80 quilos distribuídos em fartos seios que cheiravam à talco, cabelos platinados e misturava abóbora com verde e vermelho, pulseiras enormes e batom vermelhão. Nada nela remetia ao discreto. Aliás, “discreto” é outra palavra muito usada para controlar... Essa amiga vivia rindo, feliz e indiferente às criticas e julgamentos constantes que sofreu a vida toda. Sempre estava com uma camélia no cabelo e a casa cheia de flores e bombons, que comia sem dar a mínima se engordavam ou deixavam de engordar. Cantava os homens na cara dura... foi, sem dúvida a pessoa mais divertida e deliciosa que conheci na vida. Na véspera de sua morte, no hospital, comia chocolate de uma caixa escondida – quem levou não sei...- embaixo do travesseiro e ria com as músicas do Genival Lacerda. Foi enterrada usando cílios e unhas postiças, a seu pedido. Desculpem, mas nenhuma outra pessoa “discreta” e “elegante” ou “sensata” me deu tanta definição de felicidade como ela.

A mensagem que esse comercial passa é a mais retrógrada possível: “Não divida com os outros quem você realmente é, não seja autêntico. Não relaxe nunca. Faça apenas o que a maioria faz. Viva conforme os ditames alheios, para não “pagar mico”... Que saco, não? Que saco deve ser você ter que se vigiar 48 horas por dia só para ser aceito...

Tive o azar de trabalhar l4 anos com publicidade, na Folha de S.Paulo e em outros lugares e agências. Publicidade nunca representou um avanço, e sim um retrocesso. Estão sempre a um passo atrás, apesar dos publicitários que trabalham com criação se julgarem os donos da Revolução. Sem avançar, compactuam com o que esta sociedade tem de pior: Ditadura da estética e o mito da juventude eterna, estimulam a selvageria do capitalismo e do consumismo desenfreado, afastam as pessoas da busca de si para apenas aparentar. E ter. Incutem objetos de desejo em quem não pode tê-los. Como o que interessa é vender, é o lucro ou o ibope de uma marca, os meios não interessam. Trabalham em cima do “mass média”, o que interessa para eles é que você nunca pense ou questione tudo isso, pois, se pensar ou questionar podem perder lucros. Mas, reconheço: Têm muito mais a ver com a sociedade imagética que aí está do que os que tentam, desesperadamente, serem autênticos. Não viverei para ver o contrário, ou seja, uma publicidade cuja mensagem fosse: “seja mais verdadeiro e honesto consigo mesmo”. Os argumentos, furadíssimos, dos que defendem o comercial, são “bom humor”; “que só queriam mostrar alguém pagando mico” ou “a maldade está na cabeça de quem assiste” ( esse é triste, tão triste que chega a ser cômico, nega o todo poder da mídia...); “demonstrar como é gostoso consumir Doritos entre amigos”... Pois é. Pouco interessa se o comercial é pouco ou muito preconceituoso. Muitas vezes a sutileza da estigmatização e as entrelinhas ferem mais que um assassinato. Eu me cansei de ser ridicularizado. E você? Qual é o seu limite? Quantas vezes já passamos por situações parecidíssimas com essa mostrada no comercial? O que eu sei, com toda a certeza, é que as pessoas seriam muito mais felizes se dançassem YMCA nas ruas, diariamente, sem levar saco de Doritos na cara. E que pudessem expressar a luz do próprio olhar, sem se preocuparem tanto com o olhar do outro.

Por Ricardo Rocha Aguieiras ( aguieiras2007@gmail.com  )